Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ucrânia estima entre 10 mil e 13 mil soldados do país mortos na guerra

Autoridades contrariaram números divulgados por uma alta-funcionária da União Europeia, que chegou a cogitar 100 mil baixas

Internacional|Do R7, com informações da AFP e da EFE


Soldados ucranianos lutam para defender país da invasão russa
Soldados ucranianos lutam para defender país da invasão russa

A Ucrânia estima que entre 10 mil e 13 mil soldados morreram na guerra desde que a Rússia invadiu o país em 24 de fevereiro, segundo informou o conselheiro presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak.

Em entrevista ao Canal 24 da televisão local, o assessor do chefe do gabinete do presidente da Ucrânia disse que as "estimativas oficiais do Estado-Maior" são "de 10 mil a 12.500 ou 13 mil mortos", destacou a agência de notícias Ukrinform.

"Estamos falando abertamente do número de mortos", disse Podolyak na entrevista, na qual garantiu que o número de 100 mil mortos apresentado em 30 de novembro pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, estava errado.

Apesar de trazer números supostamente errados, von der Leyen demonstrou apoio aos ucranianos ao pedir que a Rússia seja julgada pelos crimes de guerra no TPI (Tribunal Penal Internacional) e na ONU.

Publicidade

"Enquanto continuamos apoiando o Tribunal Penal Internacional (TPI), propomos o estabelecimento de um tribunal especializado, apoiado pelas Nações Unidas, para investigar e processar o crime de agressão da Rússia", disse von der Leyen, em uma mensagem de vídeo.

"Estamos prontos para começar a trabalhar com a comunidade internacional para obter o apoio internacional mais amplo possível para este tribunal", acrescentou a funcionária alemã, para quem a invasão russa da Ucrânia "trouxe morte, devastação e sofrimento indescritível".

"A Rússia deve pagar por seus horríveis crimes, incluindo o crime de agressão contra um Estado soberano", argumentou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.