Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brumadinho: vítima é identificada 2 anos e 8 meses após rompimento

Trata-se da técnica de enfermagem Angelita Cristiane Freitas de Assis, que tinha 37 anos; oito pessoas seguem desaparecidas

Minas Gerais|Pablo Nascimento, do R7


Vítima era técnica de enfermagem e tinha 37 anos
Vítima era técnica de enfermagem e tinha 37 anos

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou nesta quarta-feira (6) mais uma vítima do rompimento da barragem de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Trata-se de Angelita Cristiane Freitas de Assis. Quando aconteceu a tragédia, ela tinha 37 anos e era técnica de enfermagem do trabalho na Vale.

Segundo a equipe de perícia, o corpo da trabalhadora havia sido encontrado em agosto deste ano. A identificação se deu 985 dias após o colapso que matou 270 pessoas. Agora, o número de desaparecidos baixou para oito. As buscas continuam na área da lama, mesmo passados dois anos e oito meses.

Outro corpo

Publicidade

No último sábado (2), os bombeiros encontraram outra ossada preservada na área atingida pela lama de rejeitos. A identidade do corpo ainda não foi confirmada.

A última identificação ligada à operação ocorreu no dia 25 de agosto, confirmando a morte de Juliana Creizimar de Resende Silva, que tinha 33 anos. Ela era analista operacional da Vale. O marido de Juliana, Dennis Augusto da Silva, funcionário da mineradora assim como ela, também foi levado pela lama. Seu corpo foi encontrado em fevereiro de 2019. O casal deixou dois filhos gêmeos, hoje com 3 anos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.