Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brumadinho: vítima identificada treinava para promoção na Vale

Renato Eustáquio, então soldador da Vale, teve a identidade confirmada nesta quinta-feira (27), após dois anos da tragédia

Minas Gerais|Pablo Nascimento, do R7


"Ele era sempre alegre", conta amiga de Renato
"Ele era sempre alegre", conta amiga de Renato

Às 12h28 do dia 25 de janeiro de 2019, quando houve o estouro da barragem B1 da Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, Renato Eustáquio de Sousa, soldador da mineradora, passava por um treinamento para ser promovido na empresa em que trabalhava há nove anos.

O funcionário, então com 34 anos, teve o sonho da promoção interrompido ao ser levado, junto com outras 269 pessoas, pela onda de rejeitos que varreu a mina do Córrego do Feijão. O corpo dele foi identificado, nesta quinta-feira (27), após dois anos e quatro meses da tragédia. Dez vítimas seguem desaparecidas.

A assistente de compras Priscila Rodrigues, amiga de Renato, destaca com carinho as lembranças que guarda do colega.

— A marca registrada do Renato era o sorriso, sempre alegre e brincalhão, impossível vê-lo triste, um ser de luz, muito batalhador. Depois de 2 anos e 4 meses da tragédia, encontrá-lo foi uma forma de trazer alívio e paz para a família e os amigos.

Publicidade

Leia também: Efeito cascata da tragédia da Vale deixa 52 mil pessoas invisíveis

A identidade do soldador foi confirmada pela perícia da Polícia Civil por meio de um material de DNA coletado no fragmento de fêmur encontrado pelo Corpo de Bombeiros na área de buscas, no último dia 14 de janeiro, conforme explica o médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos, superintendente de Polícia Técnico-Científica.

Publicidade

— Haja vista o tempo transcorrido de mais de dois anos entre o óbito e o processamento do DNA, é um procedimento mais difícil, que demanda mais tempo e repetições. Na quarta extração que foi possível obter um perfil genético de qualidade e, hoje, então, foi possível identificar mais essa vítima.

Segundo o representante da Polícia Civil, não há data prevista para suspensão dos trabalhos de identificação relacionados à tragédia. Os bombeiros continuam em campo em busca dos 10 desaparecidos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.