Minas Gerais Metrô de BH volta a funcionar após nove dias de greve

Metrô de BH volta a funcionar após nove dias de greve

Trabalhadores encerraram paralisação mesmo com o leilão que vendeu o serviço de trens da cidade à iniciativa privada

  • Minas Gerais | Do R7

Sindimetro diz que não pretende atrapalhar a vida dos trabalhadores

Sindimetro diz que não pretende atrapalhar a vida dos trabalhadores

Kiuane Rodrigues/Record TV Minas

Após nove dias em greve total, o metrô de Belo Horizonte voltou a funcionar com escala integral na manhã desta sexta-feira (23).

A decisão foi tomada nesta quinta-feira (22), após a conclusão do leilão que vendeu o serviço de trens da capital mineira ao Grupo Comporte. Os trabalhadores protestavam contra a privatização, mas a categoria resolveu voltar ao trabalho para não afetar a população nas festas de fim de ano.

"Não queremos penalizar a população neste momento de recesso de fim de ano. A gente tomou essa decisão, apesar do leilão, mas a luta continua, protegendo o contrato de trabalho dos funcionários.  Vamos negociar com a nova empresa e manter diálogo com parlamentares", disse Daniel Glória, presidente interino do Sindimetro.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Fernando Marcato, o contrato de concessão prevê estabilidade de um ano para os atuais servidores da CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos).

O Grupo Comporte deve assumir em março de 2023, após revisão de documentos e assinatura do contrato. Durante a fase inicial, a CBTU e a Comporte vão trabalhar em conjunto para não afetar a operação do metrô.

O contrato de concessão tem duração de 30 anos. O Grupo Comporte foi o único interessado em assumir o serviço. O lance mínimo era de R$ 19,3 milhões. A empresa ofereceu R$ 25,7 milhões — quase 30% a mais que o valor inicial previsto pelo governo.

Além de administrar o sistema de trens de Belo Horizonte, a empresa vencedora terá que modernizar a Linha 1 (Venda Nova/Eldorado) e construir a Linha 2 (Carlos Prates/Barreiro). A revitalização deve começar já em 2023, após a assinatura do contrato. O início da construção das novas estações deve ocorrer em 2025, com entregas começando em 2026.

Últimas