Minas Gerais Polícia indicia padrasto e mãe de criança espancada até desmaiar

Polícia indicia padrasto e mãe de criança espancada até desmaiar

Investigados vão responder por tentativa de homicídio e omissão no caso ocorrido em Betim (MG); homem tinha ciúmes da menina

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Célio Ribeiro*, do R7

Vítima ficou internada por oito dias em Contagem

Vítima ficou internada por oito dias em Contagem

Reprodução/RecordTV Minas

A Polícia Civil indiciou por tentativa de homicídio, nesta segunda-feira (17), um homem suspeito de espancar a enteada de 2 anos em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. A mãe da vítima também foi indiciada pelo mesmo crime, além da prática de omissão.

Segundo os investigadores, o padrasto teria tentado matar a criança por ciúmes da relação entre mãe e filha. A menina teria começado a apresentar marcas pelo corpo há alguns meses, mas as agressões eram atribuídas à irmã de 5 anos ou a quedas na cama. A vítima também demonstrava medo quando ficava perto do padrasto.

O suspeito, que foi preso após se entregar quatro dias depois das agressões, foi indiciado por tentativa de homicídio triplamente qualificado, tortura e lesões corporais passadas. Já a mãe da vítima, que responde em liberdade, foi indiciada por tentativa de homicídio e omissão relevante.

A Polícia Civil informou que, no fim do ano passado, o Conselho Tutelar recebeu uma denúncia de que a mulher teria agredido a filha mais nova.

Relembre o caso

A babá da vítima flagrou o homem agredindo a menina no dia 26 de abril. Mas, de acordo com o inquérito, a violência teria ocorrido também um dia antes, quando a criança amanheceu com mordidas na nádega, tufos de cabelo arrancados, queimaduras na orelha e machucados espalhados por todo o corpo.

A irmã da vítima, uma menina de 5 anos, teria mostrado as marcas no corpo da criança, mas a mãe não fez a denúncia, com medo de ser presa e acusada de maus-tratos, conforme explicou a Polícia Civil. De acordo com a apuração da corporação, a mulher apenas pediu para que a babá medicasse a criança.

Após flagrar as agressões, a cuidadora levou a menina para uma unidade de saúde em Betim, mas, por conta do estado da vítima, ela foi transferida para o Hospital Municipal de Contagem, onde chegou desacordada e precisou ser reanimada. Na unidade, ela passou por exames de emergência para detectar hemorragias internas. A menina recebeu alta após mais de uma semana internada.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas