Minas Gerais Quase 700 comércios de BH foram vistoriados após reabertura 

Quase 700 comércios de BH foram vistoriados após reabertura 

Conforme a Guarda Municipal, 92 estabelecimentos estavam descumprindo regras como controle de acesso e fiscalização do uso de máscaras

  • Minas Gerais | Caio Augusto*, do R7

Guarda municipal fiscaliza usuários em BH

Guarda municipal fiscaliza usuários em BH

Adão de Souza/ Divulgação PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte informou, nesta terça-feira (11), que já realizou 695 vistorias em centros comerciais, galerias, lojas e shoppings de Belo Horizonte desde a última quinta-feira (6), quando o comércio não essencial foi autorizado a reabrir as portas na cidade.

O trabalho é realizado por fiscais da Subsecretaria de Fiscalização da capital mineira, juntamente com uma equipe de Controle Urbanístico e Ambiental. A prefeitura disse que 555 estabelecimentos foram monitorados durante o trabalho dos ficais.

Leia maisBares de Contagem (MG) ficam cheios no 1º dia da reabertura

Ainda segundo o Executivo, durante as ações, 92 estabelecimentos foram encontrados funcionando com algum tipo de irregularidade. Além disso, a prefeitura informou que quatro desses locais tiveram o alvará de funcionamento recolhido e foram multados em R$ 17 mil pelos fiscais.

Segundo a prefeitura, as maiores irregularidades encontradas pelos fiscais foram as ausências de controle nas entradas dos estabelecimentos e das filas e o não uso da máscara, equipamento obrigatório na cidade e que rende multa de R$ 100 para quem estiver sem a proteção e se negar a colocá-la. 

Guarda Municipal

No mesmo período, a Guarda Municipal realizou cerca de 140 intervenções em estabelecimentos da capital. Segundo os agentes, 40 locais foram fechados por não estarem de acordo com a determinação de funcionamento da prefeitura. 

A corporação informou, ainda, que as fiscalizações ocorrem diariamente por cerca de 2 mil agentes da corporação, que são divididos em turnos para atender todas as demandas de descumprimento das regras de funcionamento .

Comércio  

O comércio não essencial de Belo Horizonte voltou a funcionar na última quinta-feira (6), após autorização do prefeito Alexandre Kalil (PSD). Os estabelecimentos ficaram fechados por 38 dias

Os dias de funcionamento dos locais foram alterados pela prefeitura. Dessa forma, os estabelecimentos podem abrir as portas de quarta a sábado, e permanecem fechados de domingo a terça-feira. 

*Estagiário do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli 

Últimas