Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Biden estaria esnobando a família real por não ir à coroação?

Recusa do líder americano foi comunicada em abril, por meio de um telefonema do presidente para o rei Charles 3º

MonitoR7|Do R7

Internautas britânicos estão intrigados com a recusa do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ao convite para estar presente à coroação do rei Charles 3º.

Alguns afirmam que Biden estaria esnobando a família real britânica. O jornalista Dan Wootton, colunista do tabloide britânico Daily Mail, escreveu que o presidente "odeia a Grã-Bretanha, assim como seus amigos Harry e Meghan".

A recusa de Biden foi comunicada em abril, por meio de um telefonema do presidente para o soberano. Ele confirmou que a esposa, Jill, estará presente na cerimônia, representando o governo americano.

No telefonema, Biden parabenizou Charles pela coroação e afirmou que gostaria de encontrá-lo no Reino Unido em uma futura data. Ainda assim, o gesto não convenceu muitos britânicos, que acharam a atitude uma falta de respeito. O comediante inglês Mark Dolan, que apresenta o programa Mark Dolan Tonight na emissora GB News, afirmou que a recusa do presidente americano é um “insulto diplomático extraordinário”. Mas isso não é bem verdade.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Mas, então, por que Biden não vai comparecer à coroação?

Existem algumas hipóteses que poderiam explicar a ausência de Biden na coroação. Omid Scobie, jornalista e analista da realeza, acredita que a recusa se deva a um momento constrangedor que o presidente teria tido na frente da rainha consorte. Segundo o jornal britânico The Mail on Sunday, Camilla teria flagrado Biden soltando gases durante uma conversa e “não parou de falar sobre isso”, nas palavras de uma fonte próxima da rainha consorte.

Uma segunda teoria é que Biden estaria “seguindo o precedente” de outros presidentes americanos e que, portanto, a recusa não teria nenhuma motivação pessoal. Dwight Eisenhower, por exemplo, não compareceu à coroação da rainha Elizabeth 2ª, em 1953. Em vez disso, ele enviou em seu lugar os embaixadores George C. Marshall, Omar N. Bradley, Earl Warren e Fleur F. Cowles. E essa tradição vai além: de acordo com o jornal americano The Washington Post, nem um único presidente compareceu à coroação de um monarca britânico.

Uma terceira teoria, ainda, é que a idade de Biden — ele tem 80 anos — seria uma grande barreira à participação do presidente na coroação. Conforme afirmaram fontes da Casa Branca ao jornal americano The Telegraph, o governo tenta restringir viagens longas e cansativas ao “essencial”.

Capa e trono prontos: família real compartilha últimos preparativos para a coroação do rei Charles 3º

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.