Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Bill Gates se recusou a vacinar os próprios filhos?

Acusação é de seu "ex-médico particular de Seattle", diz informação que alimenta mensagens e postagens

MonitoR7|Do R7


Bill Gates, fundador da Microsoft e criador da Fundação Bill e Melinda Gates
Bill Gates, fundador da Microsoft e criador da Fundação Bill e Melinda Gates

Uma postagem que está viralizando no Twitter reproduz um artigo em que um "ex-médico" de Bill Gates afirma que o bilionário, nos anos 90, se recusava a vacinar os próprios filhos. O autor da publicação faz um comentário irônico sobre a informação: "Meus filhos, minhas regras". O tuíte alcançou centenas de curtidas e compartilhamentos.

O atalho colocado na publicação leva à nota de um blog ligado ao mercado de criptomoedas. Mas trata-se da reprodução de uma informação que, originalmente, é de um artigo de 2018 do site YourNewsWire. O site mudou de nome naquele ano para NewsPunch, e o artigo, assinado por Baxter Dmitry, foi excluído.

À agência de notícias Reuters, o editor do site NewsPunch, Sean Adl-Tabatabai, confirmou que excluiu o artigo e disse o motivo: “Nossos padrões editoriais mudaram significativamente desde o momento em que o artigo foi publicado e não mantemos mais as declarações feitas no texto”. 

O antigo site YourNewsWire, em 2018, já havia sido desmentido pelo menos 80 vezes por agências de checagem, mas continuava publicando o texto no Facebook, segundo matéria do site do Poynter Institute of Media Studies, respeitada organização de pesquisa e escola de jornalismo responsável pelo site PolitiFact e pela International Fact-Cheking Network. O texto criticava a rede social por ainda aceitar publicações do YourNewsWire, na época, apesar do seu histórico.

Publicidade

No artigo original, Baxter Dmitry afirma que o citado ex-médico de Bill Gates teria contado a história durante um simpósio na cidade de Seattle, nos Estados Unidos. O médico teria dito que os filhos do empresário "eram garotos lindos, muito inteligentes e vivazes, e ele disse que ficariam bem do jeito que estavam, não precisavam de nenhuma injeção".

O artigo afirma ainda que o fato de Bill Gates não vacinar os filhos não surpreenderia, apesar de ele ser um dos mais conhecidos defensores de vacinações obrigatórias do mundo, porque "estudos provam que a elite não vacina suas crianças". 

Publicidade

O texto não dá nenhuma indicação do nome do médico e do período exato em que ele teria atendido a família Gates ou mesmo mais dados sobre o simpósio em que o médico teria divulgado essa informação.

Pelo teor da informação e pelo reconhecido engajamento do casal Gates na defesa da vacinação, certamente essa declaração teria aparecido em outros veículos de comunicação, mesmo que locais. A agência de notícias Reuters não conseguiu encontrar nenhuma referência à informação em outros meios de comunicação.

Publicidade

A publicação desse artigo gerou repercussão suficiente em abril de 2019 para que Melinda Gates, ex-mulher do empresário, se manifestasse sobre o assunto num post em sua conta no Facebook: “Todos os meus três filhos estão totalmente vacinados. As vacinas funcionam. E quando menos pessoas decidem recebê-las todos nos tornamos mais vulneráveis a doenças".

Portanto, a informação do tuíte viralizado é falsa, baseada num artigo antigo, já desmentido e cujo texto foi até excluído do site original. Um site, aliás, que era reconhecido como fonte de notícias falsas. 

Ficou em dúvida sobre uma mensagem de aplicativo ou postagem em rede social? Encaminhe-a para o MonitoR7 que nós a checamos para você: (11) 9 9240-7777.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.