Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Brendan Fraser ganhou o Oscar de Melhor Ator devido ao Brasil?

Astro foi escolhido para o papel em 'A Baleia' após o diretor tê-lo visto no trailer de um longa filmado em São Paulo

MonitoR7|Do R7


Brendan Fraser conquistou no último domingo (12) o Oscar de Melhor Ator por sua atuação sensível no filme A Baleia. Mas ele recebeu o prêmio devido ao Brasil?

A resposta é, em parte, verdadeira. É claro que Fraser foi escolhido pela qualidade de seu trabalho no filme. Mas o Brasil deu mesmo uma forcinha para ele chegar ao Oscar. Em dezembro do ano passado, Darren Aronofsky, diretor de A Baleia, afirmou que escolheu Fraser para o papel após ter visto o ator no trailer de um filme gravado no Brasil.

O diretor se apaixonou pelo projeto em 2012, quando viu a peça A Baleia, escrita por Samuel D. Hunter, em um pequeno teatro de Nova York.

Mas, para levar o projeto ao cinema, Aronofsky precisava encontrar o seu protagonista. E ele demorou anos para definir quem interpretaria Charlie, um homem com mais de 300 kg nos últimos dias de vida.

Publicidade

"Eu considerei muitos atores ao longo dos anos e, na verdade, a única razão para fazer o filme era se eu pudesse encontrar um Charlie. Ele é um personagem muito bem escrito, mas incrivelmente difícil de interpretar, tanto artística quanto tecnicamente. Eu sabia que precisava encontrar esse ator, mas ninguém realmente me conquistou", disse Aronofsky em entrevista ao The Screen Show, da ABC Radio National, em fevereiro.

Brendan Fraser atuou sob quilos de maquiagem em 'A Baleia'
Brendan Fraser atuou sob quilos de maquiagem em 'A Baleia'

Aí o Brasil entrou na história. Em janeiro de 2020, ao navegar pelo YouTube, o diretor assistiu ao trailer de 12 Horas até o Amanhecer, uma pequena produção de 2006 filmada em São Paulo e estrelada por Brendan Fraser.

Publicidade

“Eu, como quase todo mundo, meio que tinha me esquecido de Brendan Fraser, mas uma luz se acendeu [na minha cabeça] e eu pensei: 'Oh, uau, não consideramos Brendan. Essa é uma ideia muito legal", disse Aronofsky.

Grande astro nos anos 1990 e início dos anos 2000, com sucessos como a franquia A Múmia e filmes como O Homem da Califórnia e George, o Rei da Floresta, Fraser teve pouco destaque nos anos seguintes, quando atuou em longas de baixo orçamento, como o próprio 12 Horas até o Amanhecer.

Publicidade

Além disso, o ator lutou por muitos anos contra a depressão. Em 2003, ele foi vítima de assédio sexual, cometido por Phillip Berk, na época presidente da Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood, responsável pela entrega do Globo de Ouro. Fraser também sofreu com a morte da mãe e com o fim do casamento com a atriz Wyona Ryder.

Na entrevista ao The Screen Show, Aronofsky contou como foi o encontro com Fraser. "Ele realmente estava com vontade de trabalhar, e eu sabia, devido às exigências do filme, que seria necessário alguém com uma motivação como aquela. Ele não tinha uma boa oportunidade havia muito tempo. Acho que ele estava fazendo esses filmes de baixo orçamento e de TV, mas nada com importância. Estava claro que ele daria tudo o que tinha, e eu sabia que isso seria necessário".

Em 12 Horas até o Amanhecer, Fraser é Paul, um americano que, com o pai, é dono de um bordel em São Paulo e tem a chance de mudar de vida ao encontrar uma pasta que vale milhões de dólares. 

O filme é dirigido por Eric Eason e tem no elenco Alice Braga (que teve a chance de votar em Fraser no Oscar, já que é membro da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas), Marcio Garcia, Matheus Nachtergaele e Milhem Cortaz.

Burro no palco e Urso da Cocaína: Veja os momentos bizarros do Oscar 2023

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.