Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Autos Carros
Publicidade

Caminhão antigo da Volvo roubou a cena na Fenatran: conheça o N10

N10 1980 foi recomprado pela fábrica após mais de três décadas rodando pelo país: modelo tinha motor turbo de 360cv e carregava até 52 toneladas

Autos Carros|Marcos Camargo Jr


Primeira unidade do N10 no Brasil: veículo vendido foi recomprado e restaurado pela Volvo
Primeira unidade do N10 no Brasil: veículo vendido foi recomprado e restaurado pela Volvo

A Volvo lançou durante a Fenatran, realizada semana passada, uma série comemorativa do caminhão FH540 que terá 40 unidades alusivas aos 40 anos da marca no Brasil. Apesar de manter uma operação comercial no Brasil desde a década de 1930, foi só em 1977 que a Volvo decidiu fabricar veículos no país.

FH540 e N10 de 1980: pintura white sky da versão comemorativa remonta aos 40 anos da marca
FH540 e N10 de 1980: pintura white sky da versão comemorativa remonta aos 40 anos da marca

Com moderno motor turbo de 540 cv e câmbio I-Shift automatizado, a novidade tem a pintura especial "white sky", a mesma que estreou no Brasil em 1980. O novo veículo tem sistema de gerenciamento de torque inteligente capaz de reduzir o consumo em 10% e será vendido nas configurações 6X4 de 540cv, 6X2 de 500cv e 4X2 de 460cv.

FH540 tem motor de 540cv, câmbio automatizado I-Shift e gerenciamento de consumo e torque
FH540 tem motor de 540cv, câmbio automatizado I-Shift e gerenciamento de consumo e torque

No entanto, o N10 1980 exposto ao lado da novidade, literalmente "roubou" a cena do estande da Volvo na Fenatran. O caminhão é "001" produzido no país na então novíssima fábrica de Curitiba.

Volvo N10 1980: motor turbo, freio com três sistemas independentes a ar e câmbio de 16 marchas
Volvo N10 1980: motor turbo, freio com três sistemas independentes a ar e câmbio de 16 marchas

Com motor turbo TD 100A de 263cv e câmbio de oito velocidades ZF Ecosplit (alta e baixa somando 16 velocidades), o N10 tinha moderno conceito de cabine semiavançada, interior ergonômico e novidades como o freio a ar com três sistemas independentes e direção hidráulica com esferas recirculantes, conceito usado no Ford Galaxie, que garantia leveza nas manobras.

Publicidade
Restauração envolveu cabine, estrutura e interior para exibição na Fenatran 2019
Restauração envolveu cabine, estrutura e interior para exibição na Fenatran 2019

Com 19.000kg de peso bruto era capaz de levar 52 toneladas de carga.

Volvo N10 na planta de Curitiba: chegada da montadora elevou patamar dos caminhões no país
Volvo N10 na planta de Curitiba: chegada da montadora elevou patamar dos caminhões no país

O N10 estava alinhado ao Scania LK140, também com motor turbo, e concorria com os maiores caminhões fabricados no Brasil à época como o Ford F22000, Mercedes-Benz LS1932, Fiat 190 e o Chevrolet D80. 

Publicidade
Caminhão N10 trabalhando no Rio de Janeiro em foto dos anos 1980
Caminhão N10 trabalhando no Rio de Janeiro em foto dos anos 1980

Apesar de toda a modernidade, o N12 foi logo substituído pelo N12 com inúmeros avanços. O veículo exposto na Fenatran foi vendido em 1980 por um concessionário de Santa Catarina a um transportador da região que licenciou o caminhão no Rio Grande do Sul (o veículo tem a placa com inicial "I").

Painel típico da marca com boa ergonomia e comandos de fácil acesso ao motorista na cabine
Painel típico da marca com boa ergonomia e comandos de fácil acesso ao motorista na cabine

Na mesma época, a Volvo se destacava também no mercado de ônibus urbanos com o modelo B058, usando em veículos articulados, mais pesados, e que exigiam motores mais potentes.

Rodas características dos modelos da Volvo, usada nos caminhões e ônibus da época
Rodas características dos modelos da Volvo, usada nos caminhões e ônibus da época

Rodou por mais de 35 anos por todo o Brasil até ser localizado pela revenda e recomprado. Segundo a Volvo, apesar do tempo decorrido, o N10 1980 estava em exccelente forma e foi escalado para estar no estande da Volvo. Mas antes foi reformado em um trabalho que durou apenas 60 dias.

Propaganda da Volvo nos anos 1980: N10 e N12 em diversas configurações para o nosso mercado
Propaganda da Volvo nos anos 1980: N10 e N12 em diversas configurações para o nosso mercado

O interior do caminhão foi refeito usando tecidos e tons originais da época, a cabine foi repintada bem como a estrutura. No entanto, no motor, quase nada foi mexido. Isso prova a robustez desses veículos que trabalharm muito por todo o país e que contam a história de uma marca agora recuperada para a posteridade.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.