Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Christina Lemos - Blogs
Publicidade

Filiação de líderes do MBL consolida Moro no Podemos

Possibilidade de ex-juiz migrar para o novo União Brasil em busca de recursos para campanha fica mais distante

Christina Lemos|Do R7


Sergio Moro: namoro com PSL teve resistência de líderes do DEM
Sergio Moro: namoro com PSL teve resistência de líderes do DEM

O pré-candidato à Presidência Sergio Moro celebrou em suas redes sociais a filiação de líderes políticos ligados ao Movimento Brasil Livre ao Podemos, legenda que abriga seu pleito ao Planalto. A assinatura da ficha de filiação ao partido de nomes como Kim Kataguiri, Arthur do Val, Adelaide Oliveira e Rubinho Nunes foi vista no meio político como sinalização de que o ex-titular da Lava Jato refluiu da cogitação de migrar para o recém-formado União Brasil, em busca de mais verba e estrutura partidária para sustentar sua candidatura.

“A filiação do pessoal do MBL ao Podemos foi animada”, postou nesta quinta (27) o pré-candidato, ao registrar imagens do evento numa rede social. A solenidade terminou com um encontro com militantes que estavam do lado de fora do auditório, na chuva. “Juntos somos mais fortes”, concluiu Moro.

A eventual saída de Moro do Podemos, partido que busca firmar posição como legenda que combate a corrupção e representa uma alternativa a Bolsonaro e a Lula, chegou a balançar a fusão entre DEM e PSL, ainda não formalizada perante a Justiça. Enquanto líderes do PSL desejam atrair Moro, inclusive com a possibilidade de indicar Luciano Bivar para vice numa eventual chapa com o ex-juiz, dirigentes do Democratas se colocam radicalmente contra o projeto – caso de ACM Neto e do governador de Goiás, Ronaldo Caiado.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.