Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

LATAM amplia operação no Rio Grande do Sul com 16 voos mensais para nova rota Guarulhos-Pelotas

Operação inédita contará com quatro voos semanais (considerando ida e volta) conectando a cidade do interior gaúcho ao principal centro de conexões da companhia

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window


LATAM: ampliação na rota Guarulhos - Pelotas (RS) Vinicius Magalhaes

A LATAM anuncia incrementos na malha emergencial do Rio Grande do Sul, com o objetivo de manter a conectividade do estado com o restante do Brasil no segundo semestre, enquanto a operação no Aeroporto Salgado Filho não é normalizada.

Essa ampliação corresponde a um crescimento de mais de 20% de voos de maio a agosto, período marcado pela operação emergencial da companhia no estado após o impacto das enchentes.

A operação inclui voos da própria LATAM, bem como voos operados por sua parceira de codeshare VOEPASS. As passagens estarão disponíveis nos próximos dias em latam.com e demais canais de venda.

Uma nova rota será inaugurada a partir de 3 de agosto entre São Paulo/Guarulhos e Pelotas, utilizando aeronaves A319, com capacidade para até 140 passageiros. Serão quatro voos por semana (considerando ida e volta) de agosto a outubro. A partir de novembro, essa rota passará a ser operada regularmente pela VOEPASS, com oito voos semanais (considerando ida e volta) em aeronaves da frota da companhia.

Publicidade

A partir de Guarulhos, maior centro de conexões da LATAM, os passageiros gaúchos contam com acesso a voos diretos para 50 destinos no Brasil e 24 em outros países da América do Sul, usufruindo da ampla conectividade da malha da companhia.

A operação da LATAM mantém ainda os 24 voos semanais (considerando ida e volta) nas rotas entre São Paulo (aeroportos de Congonhas e Guarulhos) e Caxias do Sul já a partir de julho. Em agosto, as rotas receberão incrementos, passando para 34 pousos e decolagens semanais.

Publicidade

A operação São Paulo-Canoas mantém o volume iniciado no final de junho, com 34 voos por semana entre a capital paulista e a Base Aérea da região metropolitana de Porto Alegre (considerando ida e volta) para os aeroportos de Congonhas e Guarulhos.

Pela VOEPASS, parceira de codeshare da LATAM, será operada de agosto a outubro 4 frequências semanais (considerando ida e volta) na nova rota Santa Maria-Florianópolis. A companhia também contará com 6 operações semanais (considerando ida e volta) a partir de 27 de outubro entre Santa Maria e Guarulhos.

Publicidade

As novas rotas operadas pela VOEPASS utilizarão aeronaves ATR-72, com capacidade para até 68 passageiros, e as passagens serão vendidas pelos canais da LATAM como parte do acordo de codeshare entre as companhias.

BASE AÉREA DE CANOAS: CHECK-IN VOLTA A SER NO AEROPORTO SALGADO FILHO

A LATAM reforça que a partir de 15 de julho o passageiro com partida da Base Aérea de Canoas deve se apresentar para o check-in no aeroporto Salgado Filho com 3 horas de antecedência do voo, dando sempre preferência para o check-in automático pelo site ou aplicativo da companhia. Os embarques e desembarques nessa localidade serão realizados por ônibus de forma remota e o check-in é encerrado 1h30 antes de cada voo.

Vale ressaltar que não é permitido embarque ou desembarque diretamente na Base Aérea de Canoas.

PORTO ALEGRE FORA DE OPERAÇÃO: VEJA COMO ALTERAR VIAGEM

Todos os passageiros com voos programados de/para Porto Alegre (POA) até 26 de outubro podem alterar seus bilhetes ou solicitar o reembolso sem custos em até 12 meses a partir da data do primeiro voo original. Essa alteração pode ser feita diretamente no site da LATAM, na seção Minhas Viagens. As viagens de/para Porto Alegre podem ser alteradas para uma nova viagem de/para Caxias do Sul (CXJ), Passo Fundo (PFB), Pelotas (PET) - a partir de 3 de agosto, Florianópolis (FLN), Jaguaruna (JJG), Navegantes (NVT), Chapecó (XAP), Joinville (JOI), Curitiba (CWB), Foz do Iguaçu (IGU) ou para a Base Aérea de Canoas (QNS).

Já o cliente com viagem programada de/para Caxias do Sul (CXJ) ou Passo Fundo (PFB), deve conferir o Status do Voo antes de se dirigir ao aeroporto de embarque. A operação nesses dois destinos permanece normal até o momento.

AVIÃO SOLIDÁRIO E A RECONSTRUÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL

O programa Avião Solidário da LATAM já alcançou a marca de 203 toneladas de doações (alimentos, itens de higiene pessoal, água, roupas, cobertores, tendas, abrigos e demais itens de primeira necessidade) e 130 voluntários (médicos, enfermeiros, veterinários, socorristas e militares) transportados gratuitamente para a região Sul do Brasil desde 4 de maio de 2024, logo após as enchentes que atingiram gravemente o Rio Grande do Sul.

Há 13 anos, o programa Avião Solidário da LATAM já beneficiou mais de 140 milhões de pessoas no Brasil com o transporte gratuito de mais de 4,6 mil animais e 282 milhões de vacinas contra a COVID-19 para todos os estados brasileiros.

Adicionalmente, a LATAM também tem atuado no transporte gratuito de doações coletadas pelos seus parceiros no Brasil: Movimento União BR, CVC, Governo do Estado de Santa Catarina e Fraport.

Sobre o Grupo LATAM

A LATAM Airlines S.A. e suas subsidiárias são o principal grupo aéreo da América Latina, com presença em cinco mercados domésticos da região: Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru, além de operações internacionais dentro da América Latina e para Europa, Oceania, Estados Unidos e o Caribe.O grupo LATAM possui uma frota de aeronaves Boeing 767, 777 e 787 e Airbus A321, A320, A320neo e A319.LATAM Cargo Chile, LATAM Cargo Colômbia e LATAM Cargo Brasil são as subsidiárias de carga do grupo LATAM, possuindo uma frota combinada de 19 aeronaves de carga. Essas subsidiárias de carga contam com acesso as aeronaves de passageiros do grupo e operam na rede do grupo LATAM, bem como em rotas internacionais exclusivas para transporte de cargas. Além disso, oferecem uma infraestrutura moderna e uma ampla variedade de serviços e opções de atendimento para atender às necessidades de seus clientes.



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.