Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Refletindo Sobre a Notícia
Publicidade

Emocionado, Faustão chama atenção para a doação de órgãos 

Em vídeo gravado na UTI, após transplante, apresentador agradece a família de doador e reforça a importância da atitude

Refletindo Sobre a Notícia por Ana Carolina Cury|Do R7 e Ana Carolina Cury


Em vídeo gravado na UTI, Faustão reforça a importância da doação de órgãos
Em vídeo gravado na UTI, Faustão reforça a importância da doação de órgãos

Após passar por um transplante do coração, o comunicador Fausto Silva divulgou um vídeo nas redes sociais em que agradece à família do doador e reforça a importância da doação de órgãos para salvar vidas.

"Quero fazer um agradecimento especial ao José Pereira da Silva, pai do Fábio, que teve uma grandiosidade incrível, uma generosidade absurda, proporcionou que eu estivesse vivo. Eternamente grato ao José Pereira da Silva, um homem simples... Eu fico emocionado, porque ele me deixou a chance de viver de novo", disse.

Fábio Cordeiro da Silva era surfista e faleceu no último dia 26, aos 35 anos, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC). Após homenagear o jovem e sua família, Faustão também falou sobre sua recuperação e enalteceu a necessidade de incentivar a prática da doação de órgãos. 

"A recuperação é fantástica. E, agora, é motivar todo mundo a fazer do país o primeiro doador de órgãos do mundo. Temos que conscientizar. Não tem que ser obrigatório. Tem que ser todo mundo a falar isso", pediu.

Publicidade

Dados que podem melhorar

Atualmente milhares de brasileiros aguardam em filas para receber um órgão. O Brasil tem aproximadamente 57.343 pessoas na lista de espera por um transplante. São adultos e crianças que estão sofrendo e têm esperança de conseguir uma nova chance para continuar a jornada.

Publicidade

Outras informações divulgadas pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT) mostram que, de janeiro a junho de 2023, o país registrou mais de 1.900 doadores efetivos; um número recorde de doações. Mas a recusa de doação de órgãos segue alta, uma vez que ela só acontece se a família autorizar o procedimento. Isso significa que muitos ainda têm dúvidas e preconceito a respeito desse processo.

Ato de amor

A doação de órgãos é crucial porque pode trazer cura e melhorar a qualidade de vida de pessoas que sofrem de doenças crônicas ou estão em estágio terminal. "Essa prática oferece a oportunidade de transplante de órgãos vitais, como coração, fígado, pulmões e rins, para pacientes que não têm outras opções de tratamento. Ela pode proporcionar uma segunda chance a indivíduos debilitados e também reduzir a lista de espera por transplantes, aumentando as chances de sucesso médico para aqueles que necessitam desses procedimentos", observa o médico-cirurgião geral Pedro Archer.

Ser um doador de órgãos é essencial para salvar vidas
Ser um doador de órgãos é essencial para salvar vidas

Uma certeza que temos nesta vida é que todos estamos caminhando para a morte e que, após ela, nosso corpo terreno vai apodrecer. Então, se ele puder ajudar alguém, por que negar?

Não tem nada mais lindo do que, após o fim, uma pessoa seguir fazendo o bem e transformando vidas. E a doação de órgãos é uma grande oportunidade para isso.

Como se tornar um doador

O dr. Pedro Archer esclarece como se tornar um doador de órgãos no Brasil:

Registro online: Acesse o site do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) ou do Sistema Nacional de Transplantes (SNT) para fazer o registro como doador de órgãos. Geralmente, você precisará fornecer informações pessoais e concordar com os termos de doação.

Comunique sua família: É fundamental informar sua família sobre sua decisão de ser um doador de órgãos. No Brasil, a decisão final muitas vezes é tomada pela família, mesmo que você esteja registrado.

Documento de identificação: Em alguns estados, é possível incluir a sua decisão de doação no documento de identificação, como na Carteira de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Carteirinha de doador: Você pode solicitar uma carteirinha de doador de órgãos em diversos postos de saúde ou em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa carteirinha serve para identificar a sua vontade de ser um doador.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.