Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Refletindo Sobre a Notícia
Publicidade

Escola adverte jovem por desenho, e gigante do ramo esportivo o contrata

História de adolescente de 13 anos que era repreendido por desenhar em aula traz reflexão importante sobre talentos

Refletindo Sobre a Notícia por Ana Carolina Cury|Do R7 e Ana Carolina Cury


Por conta de seu talento, Joe foi convidado para participar de vários projetos
Por conta de seu talento, Joe foi convidado para participar de vários projetos

Ele era constantemente criticado pelos professores por desenhar em sala de aula. Hoje já ilustrou um livro infantil e está trabalhando para a Nike. A história do jovem britânico Joe Whale, de 13 anos, também conhecido como "Doodle Boy", está chamando a atenção do mundo e é um verdadeiro exemplo sobre a importância da valorização dos talentos.

Ao contrário dos docentes, os pais do jovem entenderam que desenhar era uma habilidade que precisava ser incentivada. A coordenação pedagógica chegou a conversar com os responsáveis para adverti-los que o filho desenhava demais. Porém, eles tiveram sabedoria para lidar com a situação e inscreveram Joe em aulas de artes.

Foi quando o professor começou a postar as ilustrações nas redes sociais que tudo mudou. O adolescente foi chamado por um restaurante inglês para redecorar o salão com seus desenhos. O pai fazia questão de levar e buscar o menino no restaurante, todos os dias, após a escola.

Depois, Joe criou telas, foi convidado para participar de uma mostra de arte em Los Angeles, nos Estados Unidos, e ainda montou um livro de colorir. Foi contratado pelo duque e pela duquesa de Cambridge, William e Kate Middleton, para desenhar no trem real e, recentemente, fechou um grande contrato com a Nike para incentivar a criatividade das crianças por meio de seus desenhos.

Publicidade

"Esse é um dos meus sonhos. Haverá muitas coisas divertidas chegando em breve, pelas quais estou muito animado. Eu continuo dizendo a mim mesmo: faça o que você ama, faça o que você ama, rabisque. Sempre desenhei a vida toda, desde os 2 ou 3 anos", disse ele ao jornal britânico The Daily Mirror.

Não sepulte seus talentos

Publicidade

O exemplo do jovem Joe Whale diz por si só: os talentos precisam ser valorizados. Quantas vezes presenciamos talentos serem ignorados só porque são diferentes da maioria? Saber ter esse olhar faz toda a diferença.

A história do adolescente traz importantes reflexões. Afinal, de que forma temos incentivado os nossos talentos e os talentos de quem está próximo?
A história do adolescente traz importantes reflexões. Afinal, de que forma temos incentivado os nossos talentos e os talentos de quem está próximo?

Além disso, é importante que cada um saiba quais são suas aptidões. Muitas pessoas acabam perdendo tempo tentando copiar outras e ficam insistindo em olhar para fora, e não para dentro. E aí acabam enterrando talentos que poderiam ser multiplicados.

Todos temos uma (ou mais) habilidade, que pode ser própria ou desenvolvida por meio da prática. Então, com essa história, entendo que é importante olhar para o outro de forma individual, a fim de descobrir capacidades únicas, e também que é essencial não apenas saber qual é o nosso talento como também investir nele, e isso inclui doses de dedicação e muito sacrifício.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.