Rio de Janeiro Bombeiro que atirou contra atendente se entrega à polícia

Bombeiro que atirou contra atendente se entrega à polícia

Justiça decretou a prisão de Paulo César de Souza na última quinta (19); vítima já recebeu alta do hospital 

Bombeiro se entregou à polícia nesta tarde

Bombeiro se entregou à polícia nesta tarde

Record TV

O bombeiro Paulo César de Souza, que atirou contra um atendente de uma rede de fast-food, se entregou à polícia nesta sexta-feira (20), após a Justiça determinar a prisão preventiva dele.

Mais cedo, os agentes da 32ª DP (Taquara) foram à casa do militar, mas não o encontraram. No local, foi apreendido o veículo que ele usava no dia do crime.

A defesa já havia confirmado que Paulo César se apresentaria na delegacia até o fim da tarde e afirmou que vai recorrer da decisão judicial.

O caso aconteceu no último dia 9 em uma lanchonete na Taquara, zona oeste do Rio. O jovem Mateus Domingues Carvalho, de 21 anos, foi baleado após uma discussão sobre um cupom de desconto. A vítima perdeu um rim, passou dez dias internado e ainda se recupera em casa.

A polícia chegou a solicitar, no mesmo dia, a prisão temporária do bombeiro. No entanto, o Plantão Judiciário negou o pedido por considerar que o suspeito havia sido reconhecido por foto.

Paulo César chegou a prestar depoimento na delegacia, onde alegou que o disparo foi acidental.

O delegado Angelo Lages, responsável pelo caso, disse que a investigação está concluída. O bombeiro foi indiciado por tentativa de homicídio doloso (com intenção de matar).

Logo após a repercussão das imagens registradas pelas câmeras de segurança da loja, o Corpo de Bombeiros abriu um procedimento interno contra o militar e suspendeu a posse e o porte de arma dele.

Últimas