Rio de Janeiro Bombeiro suspeito de atirar em atendente se apresenta à delegacia; defesa alega tiro acidental

Bombeiro suspeito de atirar em atendente se apresenta à delegacia; defesa alega tiro acidental

Paulo César de Souza Albuquerque teve porte e posse de arma suspensos após ter sido identificado como autor do disparo

  • Rio de Janeiro | Márcio Mendes*, do R7, com Record TV Rio

Bombeiro suspeito de atirar se apresenta à delegacia

Bombeiro suspeito de atirar se apresenta à delegacia

Record TV

O bombeiro identificado como o autor do disparo contra um atendente de uma rede de fast-food na Taquara, zona oeste do Rio, na madrugada desta segunda-feira (9), se apresentou à 32ª DP (Taquara) nesta tarde.

Ele deixou a unidade sem falar com a imprensa. A defesa do primeiro-sargento Paulo César de Souza alegou que o tiro disparado foi acidental, segundo informações da Record TV Rio.

Mais cedo, a polícia solicitou à Justiça a prisão temporária do suspeito. No entanto, o Plantão Judiciário negou o pedido, alegando que o reconhecimento havia sido feito por fotos e vídeos em redes sociais.

De acordo com testemunhas, Paulo César agrediu Mateus Domingues de Carvalho e atirou contra ele após uma discussão sobre um cupom de desconto.

Imagens de câmera de segurança do estabelecimento mostram o momento em que Paulo César começou a briga com Mateus. O bombeiro chegou a dar um soco no atendente e, depois, com a arma na mão, entrou na área dos funcionários. Algumas pessoas tentaram impedi-lo, mas ele foi em direção ao atendente. Em seguida, Mateus aparece caído no chão e sendo socorrido por outro funcionário.

O jovem foi levado para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste, onde passou por cirurgia. Ele apresenta quadro de saúde estável.

O Corpo de Bombeiros abriu uma investigação interna para apurar a conduta do militar e suspendeu a posse e o porte de arma dele. 

*Estagiário do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas