Rio de Janeiro Bombeiro suspeito de atirar contra atendente tem posse e porte de armas suspensos no Rio

Bombeiro suspeito de atirar contra atendente tem posse e porte de armas suspensos no Rio

Corporação também determinou a abertura de investigação interna para apurar a conduta de Paulo César de Souza

Atendente foi baleado em discussão

Atendente foi baleado em discussão

Reprodução/Record TV Rio

O bombeiro suspeito de atirar contra um atendente de uma rede de fast-food na Taquara, zona oeste do Rio, nesta segunda-feira (9), será alvo de investigação interna e de apuração no conselho disciplinar da corporação.

Após o 1º sargento Paulo César de Souza Albuquerque ter sido identificado pela polícia como autor dos disparos, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Leandro Monteiro, determinou também a suspensão imediata de porte e posse de armas do militar.

Em paralelo, a investigação da Polícia Civil solicitou à Justiça a prisão temporária do suspeito. No entanto, a juíza de plantão negou o pedido. A magistrada considerou que o bombeiro foi reconhecido por fotos e vídeos em redes sociais. 

Testemunhas disseram que o bombeiro agrediu e atirou contra Mateus Domingues de Carvalho após uma discussão sobre um cupom de desconto.

O jovem ferido foi socorrido ao Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na zona oeste, onde passou por cirurgia. A vítima perdeu o rim esquerdo, mas apresenta quadro de saúde estável.

A defesa do bombeiro informou que aguarda ter acesso ao inquérito para se manifestar.

Últimas