Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Marielle Franco: Ex-bombeiro investigado por sumir com arma do crime volta a ser preso no Rio

PF cumpriu mandado de prisão contra Maxwell Simões Correa na manhã desta segunda-feira (24), na zona oeste da cidade

Rio de Janeiro|Do R7, com Record TV Rio


Maxwell foi preso na manhã desta segunda-feira (24)
Maxwell foi preso na manhã desta segunda-feira (24)

A PF (Políca Federal) prendeu, na manhã desta segunda-feira (24), o ex-bombeiro Maxwell Simões Correa durante a operação Élpis, que faz parte da investigação da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, bem como da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves. Ele foi encontrado na casa onde mora, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Segundo a corporação, além do mandado de prisão contra ele, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão.

Suel, como é conhecido, já havia sido preso em 2020, na operação Submersus 2, por suspeita de ter atrapalhado as investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. De acordo com as investigações, ele teria ajudado a sumir com as armas usadas no crime.

Em 2022, o militar foi submetido ao conselho de disciplina do Corpo de Bombeiros, e a decisão de expulsá-lo foi referendada pelo comandante-geral.

Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados no dia 14 de março de 2018. Os acusados de matá-los, Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, foram presos um ano depois do crime.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.