Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'Vivam como ele viveu', diz sobrevivente sobre chileno que morreu após ser achado ferido no RJ

Estrangeiro está internado em hospital particular e pode ajudar a Polícia Civil a esclarecer o que a aconteceu com os dois

Rio de Janeiro|Do R7, com Record TV Rio


Ronald Tejeda não resistiu aos ferimentos e morreu
Ronald Tejeda não resistiu aos ferimentos e morreu

"Vivam cada dia de suas vidas como ele viveu", escreveu o amigo do chileno que morreu após ter sido encontrado ferido, no Rio. 

O estrangeiro, de 29 anos, fez a postagem em uma rede social ao ser transferido para um hospital particular, com quadro de saúde estável.

Ele e o colega foram resgatados gravemente feridos no mirante do Rato Molhado, em Santa Teresa, no último domingo (14), após um passeio pela Lapa, bairro boêmio da cidade.

Amigo fez postagem nas redes sociais
Amigo fez postagem nas redes sociais

Os estrangeiros foram levados ao Hospital Municipal Miguel Couto, no centro. Ronald Tejeda, de 29 anos, não resistiu e morreu na quarta (17). 

Publicidade

A polícia investiga as circunstâncias em que os dois foram encontrados. Inclusive, deve ouvir o sobrevivente para esclarecer o que aconteceu com eles.

Os estrangeiros estavam de férias na cidade e hospedados em Copacabana, na zona sul. A imprensa chilena divulgou que as vítimas haviam sido drogadas, roubadas e agredidas, antes de serem jogadas de uma altura de cerca de 5 metros. 

Publicidade

A Deat (Delegacia Especial de Atendimento ao Turista) está à frente das investigações do caso.

A família de Ronald já chegou ao Rio para tratar dos trâmites para levar o corpo para o Chile. Abalados, os parentes não quiseram dar entrevistas. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.