Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Morte de publicitário que fugiu nu de sauna em SP foi acidental, conclui polícia

Jovem de 23 anos andou sobre o telhado de imóveis e caiu de uma altura de aproximadamente 10 m

São Paulo|Camila Joseph e Nayara Paiva, da Agência Record

Yuri ficou desaparecido por dois dias após deixar a sauna (Reprodução/Instagram)

A Polícia Civil de São Paulo encerrou o inquérito sobre a morte do publicitário Yuri Castro, de 23 anos. A investigação concluiu que ele sofreu uma queda de um sobrado após fugir nu de uma sauna onde estava hospedado, na região do Arouche, centro de São Paulo, na madrugada de 22 de abril.

Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública, “a causa da morte indicada no atestado de óbito foi politraumatismo e choque hipovolêmico, após queda de um prédio. Não houve indicação de suicídio, sendo constatada morte acidental”.

Ao longo da investigação, agentes do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) conseguiram recolher imagens de câmeras de segurança que mostram que Yuri caiu do telhado de um sobrado, de uma altura entre 10 m e 12 m. Momentos antes, ele passa correndo na sauna e fugindo em direção à rua.

O jovem saiu nu da sauna e andou sob o teto de outros imóveis. Ele tentou entrar em um apartamento, contudo, sem sucesso, já que estava fechado. Na tentativa, Yuri se machucou. Os investigadores encontraram resquícios de sangue naquele local.

Publicidade

A diretora do DHPP, Ivalda Aleixo, informou que não foram encontrados indícios de agressão e que há testemunhas e câmeras de segurança, que flagraram o publicitário andando pelos telhados e pulando muros.

O publicitário permaneceu desaparecido por dois dias, até que a família descobriu que ele havia morrido depois de ter sido socorrido pelo Samu e levado à UPA Vergueiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.