Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Polícia encontra pertences de ganhador da Mega-Sena morto em SP e faz perícia nos objetos

Agentes encontraram acessórios na rua da casa de Jonas Lucas. Ele foi achado com sinais de tortura na quarta, e morreu no hospital 

São Paulo|Do R7, com informações da Record TV


Jonas Lucas, ganhador da Mega-Sena assassinado
Jonas Lucas, ganhador da Mega-Sena assassinado

A Polícia Civil encontrou pertences que seriam de Jonas Lucas Alves Dias, ganhador da Mega-Sena morto em Hortolândia (SP), no interior de São Paulo, na rua da vítima. Uma perícia será realizada nos objetos: um boné, um par de chinelos e óculos com uma lente quebrada.

Leia também

O homem foi encontrado com sinais de tortura na quarta-feira (14). Segundo as investigações, ele foi sequestrado, torturado, roubado e abandonado às margens da rodovia dos Bandeirantes. Ele morreu no hospital.

Ainda de acordo com a polícia, considera-se a possibilidade de Jonas ter sido abordado no meio do caminho entre sua casa e a padaria que frequentava todos os dias.

Polícia colhe depoimentos

Na delegacia de Piracicaba, cidade próxima a Hortolândia, ex-sócios de Jonas prestaram depoimento na tarde desta quarta (15).

Publicidade

O motorista que levou o ganhador da Mega-Sena de sua casa até uma chácara da família também foi ouvido.

Os investigadores já possuem os dados das pessoas que receberiam o dinheiro do prêmio, inclusive de quem estava com o cartão bancário da vítima, segundo apurou a Record TV.

Publicidade

Desaparecimento

Jonas desapareceu na terça-feira (13). A família registrou um boletim de ocorrência no mesmo dia. Segundo a investigação, na data do sumiço, Jonas entrou em contato com a gerente do banco para transferir R$ 3 milhões, mas a transação não foi autorizada.

Horas depois, a vítima realizou dois saques no valor de R$ 1.000 e fez um Pix no valor de R$ 18,6 mil. Segundo informações da polícia, as transações teriam acontecido na agência física do banco, localizada a 14 quilômetros da casa da vítima.

Dados da conta para onde o dinheiro foi transferido e câmeras de segurança do local devem ajudar na investigação. Até o momento, ninguém foi preso. O celular e o cartão da vítima ainda não foram encontrados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.