Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Suspeito de matar professor aposentado no Morumbi é preso com carro da vítima

Antônio Durigon foi achado morto dentro do próprio apartamento. Dois dias depois, um homem foi encontrado com seu veículo

São Paulo|Letícia Assis, da Agência Record


Antônio Carlos Durigon foi encontrado morto dentro de seu apartamento
Antônio Carlos Durigon foi encontrado morto dentro de seu apartamento

A polícia prendeu, neste domingo (25), o suspeito de matar o professor aposentado Antônio Carlos Durigon, em Itaquera, na zona leste de São Paulo.

De acordo com informações da Polícia Militar, o homem, de nome Wesley, estava dirigindo o carro da vítima.

Ainda segundo a PM, equipes do 1º BPM/M (Companhia do 39º Batalhão de Polícia Militar) foram averiguar o local, já que um veículo com queixa de roubo trafegava pela região.

Quando os agentes chegaram, foi constatado que se tratava do suspeito de ter matado o professor na última sexta-feira (16).

Publicidade

O homem e o veículo apreendido foram conduzidos ao 22º Distrito Policial, de São Miguel Paulista, para o registro do caso. Contudo, Wesley será levado ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

O caso

Um professor aposentado foi achado morto dentro do próprio apartamento após se encontrar com um homem durante a tarde desta sexta-feira (16) na região do Morumbi, zona sul de São Paulo. O caso foi encaminhado para investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Publicidade

Imagens gravadas por meio de câmeras de segurança mostram o momento em que o professor aposentado Antônio Carlos Durigon chega no apartamento em que mora, na Rua Áurea Batista dos Santos, número 175, às 12h29, acompanhado de um rapaz.

Segundo a Polícia Militar, possivelmente o encontro teria sido combinado por meio de um aplicativo, mas nenhuma hipótese ainda é descartada.

Publicidade

Juntos, os dois subiram pelo elevador e, depois de pouco mais de três horas e meia, às 16h16, o jovem desceu sozinho com uma caixa de produtos, entrou em um carro e deixou o local.

Durante a noite, o sobrinho de Antônio Carlos Durigon chegou ao apartamento e encontrou o corpo do tio, ferido com uma pancada na cabeça e, aparentemente, asfixiado com um travesseiro.

Ele percebeu que os pertences do tio, como celular e carteira, haviam sido levados, juntamente com o veículo de luxo modelo Chevrolet Tracker cinza.

O corpo permanece no apartamento e aguarda a chegada da perícia, que vai iniciar as apurações e definir a dinâmica do crime. As autoridades vão procurar testemunhas e já estão em posse das imagens do circuito de segurança do prédio para identificar o suspeito.

A delegacia que atende a área é o 34° DP da Vila Sônia, onde está funcionando o plantão do 89° DP do Morumbi durante as reformas, mas foi solicitado o assessoramento do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.