Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Tarcísio vai ampliar escolas cívico-militares em SP após governo federal anunciar o fim do programa

A gestão estadual vai editar um decreto para regular o projeto e ampliar as unidades dessa modalidade em todo o estado

São Paulo|Do R7


Tarcísio não informou o prazo para a criação do projeto
Tarcísio não informou o prazo para a criação do projeto

O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) anunciou, nesta quarta-feira (12), a criação de um programa próprio de escolas cívico-militares para o estado de São Paulo. A declaração foi publicada em suas redes sociais horas depois de o governo federal declarar o fim do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares.

"Fui aluno de colégio militar e sei da importância de um ensino de qualidade e como é preciso que a escola transmita valores corretos aos nossos jovens", afirmou o governador.

O governo estadual, de acordo com Tarcísio, vai editar um decreto para regular o programa e ampliar as unidades de ensino cívico-militar em todo o estado. O gestor não informou um prazo para que isso ocorra.

O R7 questionou a Secretaria Estadual da Educação sobre a implementação do projeto, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

Publicidade

Fim do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares

O Ministério da Educação enviou um ofício a todas as secretarias de Educação do país e informou que o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares será encerrado no fim deste ano.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Segundo o documento, a decisão partiu de uma avaliação feita pela pasta em conjunto com o Ministério da Defesa. O projeto foi criado em 2019, durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Atualmente, 216 escolas estão em funcionamento em todo o país.

De acordo com o ofício, um processo de "desmobilização do pessoal das Forças Armadas envolvido em sua implementação e lotado nas unidades educacionais vinculadas ao programa" deve ser iniciado, e medidas que possibilitem o encerramento do ano letivo dentro da normalidade devem ser adotadas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.