Saúde Buenos Aires cria sistema para detectar Covid por áudios de tosse

Buenos Aires cria sistema para detectar Covid por áudios de tosse

Com uso de inteligência artificial, e por meio de WhatsApp, pessoa envia som do sintoma, que é comparado a padrões de infectados

Agência EFE
86% das pessoas que foram indicadas para o teste estavam infectadas com o novo coronavírus

86% das pessoas que foram indicadas para o teste estavam infectadas com o novo coronavírus

Divulgação imprensa GCBA - Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires

A cidade de Buenos Aires desenvolveu um sistema de inteligência artificial que permite detectar a possibilidade de contágio do coronavírus por meio de áudios de tosse via WhatsApp, segundo o Governo de Buenos Aires.

O sistema IATos, que permite que a cidade aprimore a estratégia de testagem do coronavírus, foi incluído como função adicional no chamado Boti, o WhatsApp da cidade de Buenos Aires, que é um canal de informação e gestão que no mês de janeiro ultrapassou 11 milhões de interações.

Como parte do processo, para saber se está com sintomas ou se esteve em contato próximo com um caso confirmado, a pessoa pode gravar e enviar um áudio com a tosse. Uma vez recebido o áudio, o IATos analisa o som: se a amostra corresponde aos padrões de casos positivos, ele recomenda à pessoa fazer o teste de Covid-19.

Para a cidade, o sistema possibilita identificar casos positivos que de outra forma não teriam sido diagnosticados. Desenvolvido pela Secretaria de Inovação e Transformação Digital da cidade de Buenos Aires, o IATos funciona a partir de uma rede de inteligência artificial capaz de classificar sons de voz, respiração e tosse e que se baseia em algoritmos de aprendizado de máquinas.

Atualmente, o sistema tem cerca de 86% de eficácia na previsão, conforme relatado. Em um teste-piloto, com base em um total de 2.687 áudios avaliados, o IATos recomendou teste a 554 pessoas. E, dessas 554 pessoas, 436 testaram positivo; 118, negativo.

Para treinar o sistema de reconhecimento dessa rede, 140 mil áudios de pessoas com diagnóstico positivo ou negativo de Covid-19 foram coletados por meio do Boti, segundo os testes de PCR realizados nos centros de testagem do Governo da Cidade de Buenos Aires.

A rotulagem dos áudios é realizada graças aos testes e com base neles. De acordo com a cidade, é a primeira vez que um estudo desse tipo é realizado no mundo, coletando áudios da comunidade abertamente, por meio do WhatsApp, processo que foi aprovado pelo Comitê de Ética do Hospital Elizalde.

O banco de dados de tosses positivas e negativas coletado pelo Governo da Cidade de Buenos Aires é o maior do mundo, e de domínio aberto.

O IATos é um projeto que faz parte de uma pesquisa em andamento, dentro do Plano de Inteligência Artificial da cidade de Buenos Aires, para avaliar o uso de ferramentas inovadoras, aplicadas ao setor público.

A cidade já publicou os resultados preliminares do projeto e, conforme indicado, está trabalhando na divulgação desses resultados em revistas internacionais especializadas em medicina.

Últimas