Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Salvação nos dias secos, umidificador pode ser vilão

Aparelho pode piorar quadro alérgico se não tiver manutenção adequada

Saúde|Do R7*


Com o tempo seco em São Paulo, os mais prejudicados são os que sofrem com problemas alérgicos. Para evitar problemas respiratórios, além de toalhas molhadas e bacias com água, os umidificadores passam a fazer parte do ambiente.

Promessa de bons resultados e menos problemas respiratórios, o umidificador, no entanto, só é realmente eficaz quando acompanhado de boa manutenção. A pneumologista Dra. Andrea Sette, do Hospital São Luiz, em São Paulo, reforça a necessidade da limpeza e o tempo de uso.

— No geral é necessário limpá-lo a cada vez em que for usado, para não dispersar a poeira no ambiente. Outra recomendação importante é não ultrapassar seis horas de uso. Se não tiver ninguém no local, o aparelho não deve ficar ligado.

Clima seco afeta brasileiros por todo o País

Publicidade

Normal nesta época do ano, tempo seco está com os dias contados, dizem meteorologistas

Secretária de saúde de SP faz alerta sobre riscos do tempo seco

Publicidade

Apesar da previsão de chuva, tempo seco deve continuar causando problemas respiratórios em São Paulo

Segundo a especialista, estudos comprovam que o umidificador pode elevar a umidade relativa do ar à mesma de dias comuns. Além disso, ressalta, o uso do aparelho traz benefícios às pessoas que apresentam quadros alérgicos ou doenças crônicas que pioram durante o tempo seco.

Publicidade

— Quando não há circulação das partículas, o ar se torna mais pesado, agravando os problemas respiratórios.

Segundo Andrea, o aparelho é indicado para quem sofre com doenças como asma, bronquite, rinite, sinusite.

Dicas

Em São Paulo, a temperatura subiu para 34,1ºC, na terça-feira (18). Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), esse foi o segundo dia mais quente do ano, perdendo apenas para os 34,3ºC em março deste ano.

Além dos umidificadores, a especialista sugere ainda o uso das toalhas molhadas e bacias com água, que, apesar de mais simples, também são eficazes para aumentar a umidade do ambiente.

Em horários de pico, quando o sol está muito forte, não é recomendável que as pessoas pratiquem exercícios físicos intensos. O período das 11h às 16h, por exemplo, não é aconselhável para se praticar corridas ou atividades muito puxadas.

A especialista do Hospital São Luiz reforça também a importância da hidratação:

— É importante beber bastante água e usar roupas leves. A hidratação é fundamental em épocas secas, mas se a pessoa apresentar congestão, problema nos rins ou insuficiência cardíaca, é necessário seguir orientação médica em relação à restrição hídrica, para saber a quantidade de líquido que pode ser ingerido.

*Camila Savioli, estagiária do R7

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.