Tecnologia e Ciência Apple deve anunciar hoje serviço de podcast e etiqueta para achar itens

Apple deve anunciar hoje serviço de podcast e etiqueta para achar itens

Gigante da tecnologia, que fará evento de lançamento nesta terça-feira (20), deve inaugurar divisão para concorrer com o Spotify

Consumidores passam por loja da Apple em São Francisco, nos Estados Unidos

Consumidores passam por loja da Apple em São Francisco, nos Estados Unidos

Marc Arcas/EFE - 31.03.2021

A Apple deverá lançar um novo serviço de assinatura de podcast e, finalmente, exibir pequenas etiquetas destinadas a localizar itens perdidos em um evento virtual nesta terça-feira (20), que provavelmente apresentará novos iPads e computadores Mac.

As ações da Apple subiram quase 95% no ano passado, mais rápido do que o aumento de 64% do principal índice da Nasdaq, graças a um recorde de US$ 274,5 bilhões em vendas no ano fiscal de 2020, quando os consumidores estocaram eletrônicos durante a pandemia.

Macs e iPads foram responsáveis ​​por US$ 52,3 bilhões durante o ano fiscal de 2020, e analistas esperam atualizações para os modelos de iPad Pro, topo de linha, hoje, incluindo melhor tela e tecnologia de processamento.

“Os iPads Pro não são os vendedores de volume, mas eles estão entre a linha de Mac e iPad. Será muito interessante observar como a Apple faz a diferença entre o iPad Pro e o Mac ", disse Ben Bajarin, analista principal de inteligência de mercado de consumo da Creative Strategies.

Os analistas também esperam que a Apple mire em podcasts, que se tornaram o foco de seu rival de streaming de música Spotify Technology SA, com um serviço de assinatura.

AirTags

A Apple também pode lançar dispositivos de rastreamento chamados AirTags, que usariam a mesma tecnologia que ajuda os clientes da empresa a localizar telefones e fones de ouvido perdidos, para localizar carteiras ou chaves perdidas.

O lançamento pode resultar em uma nova rodada de reclamações aos legisladores de que a Apple está prejudicando rivais menores. A Tile, uma startup que vendeu um rastreador concorrente por quase uma década, testemunhou no ano passado na Câmara dos Representantes dos EUA que as regras da App Store da Apple dificultaram o uso dos produtos da Tile, que será chamada ao Senado dos EUA para testemunhar na quarta-feira.

A Apple disse que sujeita todos os aplicativos, incluindo o seu próprio, às mesmas regras de revisão da App Store.

Bob O'Donnell, chefe da TECHnalysis Research, disse não acreditar que os rastreadores se tornem um grande negócio por conta própria. "Como eles estão tão atrasados ​​para isso, pode não ser muito diferente de quando a Apple entrou em decodificadores como a Apple TV. Eles são uma parte do negócio. Eles estão lá, mas não são enormes", disse.

Mas Bajarin disse que os rastreadores podem manter as pessoas fieis a seus iPhones se confiarem neles para encontrar itens como chaves e carteiras. "Quanto mais você compra em apenas uma linha de hardware, é menos provável que você saia", disse Bajarin.

O'Donnell disse que outros anúncios podem incluir a Apple movendo alguns de seus modelos iMac para seus próprios processadores a partir dos chips da Intel; e um monitor de computador de consumo em uma linha que recentemente teve apenas uma tela de alto preço para profissionais de vídeo.

Evento da Apple

A Apple promete anunciar novos produtos em um evento online, a partir das 14h (horário de Brasília), desta terça-feira (20). Rumores sugerem que serão apresentadas versões atualizadas de iPads, AirPods, iMacs, Apple TV, com a possibilidade de surgirem novos produtos e serviços.

O evento será transmitido ao vivo no canal do YouTube da Apple e também no site da empresa. Em ambas as plataformas a transmissão será em inglês e é possível ativar lembretes para ser avisado no momento que começar o evento.

Últimas