Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Tecnologia e Ciência
Publicidade

Computadores, celulares e tablets: país registra mais de 2 dispositivos por habitante

Pesquisa também revelou quais chatbots de inteligência artificial são mais usados no Brasil

Tecnologia e Ciência|Estadão Conteúdo


País tem uma média de 2,2 dispositivos digitais por habitante Firmbee/Pixabay (Foto em domínio público)

O Brasil tem uma média de 2,2 dispositivos digitais por habitante, segundo a 35ª edição do estudo anual do Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgado nesta quarta-feira (26). A pesquisa revelou, também, pela primeira vez, quais chatbots de inteligência artificial (IA) têm sido mais usados no País.

Ao todo, cerca de 480 milhões de dispositivos, com a maioria sendo de celulares (258 milhões), foram registrados pela pesquisa da FGV, seguidos pelos computadores, que somam 222 milhões de unidades no Brasil até maio de 2024, quando o estudo foi realizado.

Em relação aos dispositivos móveis, que contempla smartphones, tablets e notebooks, são 384 milhões de aparelhos em uso no Brasil, uma média de 1,8 dispositivo por habitante.

Quanto aos smartphones, o Brasil já vende uma média de 3 celulares para cada TV. O número, entretanto, já foi maior: em 2020, por exemplo, a relação era de quatro celulares para cada televisão.

Publicidade

Com o surgimento do ChatGPT, em novembro de 2022, modelos de IA também passaram a fazer parte do cotidiano digital dos brasileiros. De acordo com a pesquisa, o ChatGPT, da OpenAI, o Google Gemini e o Microsoft Copilot, são, nessa ordem, os mais utilizados em serviços de chatbots, programas de aprendizado de máquina e reconhecimento biométrico, como leitura facial ou de digital, por exemplo.

“Os principais projetos da TI são: Inteligência Artificial integrada com Inteligência Analítica (Analytics), Transformação Digital e implementação do ”novo” ERP, com foco no Alinhamento Estratégico”, afirmou o professor Fernando Meirelles, responsável pela pesquisa da FGV.

Publicidade

Computadores

O Brasil continua registrando uma média de 1 computador por habitante, marca alcançada em 2023, mesmo após uma queda de 3% nas vendas do ano passado. Dentre os 222 milhões de computadores no País, cerca de 40% são desktops, 42% notebooks e 28% são tablets.

Meirelles aponta que a queda na venda dos computadores representa cerca de 12 milhões de unidades, mas que espera-se um cenário de mercado mais estável para a categoria neste ano, com o aumento, inclusive na proporção de venda de notebooks.

A média de consumo brasileira também seguiu na frente da tendência mundial em todas as categorias (smartphones, computadores, TVs e telefones) - apenas os EUA superam o País no levantamento feito pela FGV. Nos smartphones, por exemplo, os americanos possuem cerca de 1,4 aparelho per capita, enquanto os brasileiros ficam com 1,2 aparelho. Já em relação aos computadores, o Brasil tem 1,02 dispositivo por pessoa enquanto os EUA registram 1,7 aparelho per capita, aproximadamente.

O estudo da Fundação Getúlio Vargas contou com a participação de 2.664 médias e grandes empresas ao longo de 2023.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.