Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Tecnologia e Ciência
Publicidade

Google inicia demissões no Brasil após anunciar corte global

Funcionários já foram notificados sobre a decisão da companhia, justificada como um movimento de "reestruturação" de equipes

Tecnologia e Ciência|Do R7


Google vai demitir 12 mil trabalhadores
Google vai demitir 12 mil trabalhadores

Depois de anunciar que iria demitir 12 mil pessoas no mundo inteiro, o Google começou a comunicar nesta sexta-feira (10) o escritório brasileiro sobre cortes na operação local. Funcionários no Brasil já são notificados por email sobre a decisão da companhia, justificada como um movimento de "reestruturação" de equipes.

Entre as áreas atingidas, estão profissionais que trabalhavam com produtos financeiros, YouTube, marketing e publicidade. Procurada, a empresa não informou quantos funcionários foram dispensados ou quais áreas foram mais afetadas. Internamente, comenta-se que o Brasil foi menos afetado do que outros países.

No anúncio global, a empresa havia informado que para funcionários demitidos, o pacote de rescisão seguiria a orientação da lei trabalhista de cada país. Nos EUA, por exemplo, a companhia garantiu um pacote de continuação de salário por 16 semanas, com um adicional de duas semanas para cada ano que o funcionário passou na empresa, além de plano de saúde por seis meses. No Brasil, porém, ainda não há informação sobre os benefícios.

Mundo

Presidente do Google assume total responsabilidade pelas demissões
Presidente do Google assume total responsabilidade pelas demissões

Os cortes globais foram anunciados no final de janeiro, por email. Na mensagem, Sundar Pichai, presidente do Google, assumiu total responsabilidade pelas demissões e afirmou que a empresa está em um momento de "escolhas" e, por isso, precisa reestruturar as posições de trabalho. Pichai ainda cita os investimentos em inteligência artificial como uma oportunidade de guiar a companhia para tempos melhores.

Publicidade

"Realizamos uma revisão rigorosa em todas as áreas e funções de produtos para garantir que nosso pessoal e funções estejam alinhados com nossas maiores prioridades como empresa. As funções que estamos eliminando refletem o resultado dessa revisão. Eles atravessam a Alphabet, áreas de produtos, funções, níveis e regiões", afirmou Pichai.

Yahoo

Segundo o portal Axios, o Yahoo planeja demitir 20% da força de trabalho da empresa. No total, o número representa mais de 1.600 empregados em todo o mundo. Conforme o site, o corte já atingiu 12% dos funcionários, e espera-se que o restante seja demitido no segundo semestre deste ano.

As demissões estão centradas principalmente na área de publicidade digital, na qual o Yahoo faz competição com o Google e Meta. A companhia fez uma série de aquisições de adtechs (empresas de tecnologia focadas em anúncios) entre 2015 e 2017, em esforço para competir com as duas big techs.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.