Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Três pessoas morrem em queda de avião de pequeno porte na Bahia

Pai e filho estão entre as vítimas; acidente ocorreu neste sábado em área de vegetação na região de Barreiras, no oeste do estado

Bahia|Do R7, em Brasília

Bombeiros foram acionados após a queda
Bombeiros foram acionados após a queda Bombeiros foram acionados após a queda (Divulgação/Corpo de Bombeiros de Barreiras)

Um avião de pequeno porte caiu na cidade de Barreiras, no oeste da Bahia, neste sábado (2). As três pessoas que estavam a bordo morreram. Duas das vítimas eram pai e filho. O acidente teria ocorrido por volta das 10h30 em uma área de vegetação de difícil acesso. A suspeita é que o avião teve um problema na decolagem, que ainda não foi especificado.

As informações foram confirmadas ao R7 pela RECORD Bahia. O Corpo de Bombeiros da cidade informou que a aeronave caiu em uma área de vegetação na Associação Barreirense de Aviação, um aeródromo que fica a 6 km do centro da cidade.

Segundo informações preliminares, o avião decolou, ficou menos de 30 minutos no ar e caiu. Duas ambulâncias foram acionadas para atender a ocorrência. Apesar das fotos aéreas, feitas por drones, as equipes estão com dificuldade de acessar o local em que ocorreu o acidente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os passageiros seriam Lucas Borba Santana (piloto), Matheus Branforte (filho) e Jackson Bonfim (pai).

Publicidade

Leia mais: Falha elétrica em avião faz voo retornar ao aeroporto de Belém

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que investigadores do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa II) foram acionados para atender a ocorrência.

Publicidade

Segundo o órgão, será feita a coleta e a confirmação de dados, a preservação dos elementos da investigação, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias à investigação.

“A conclusão da investigação terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade da ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”, informou o Cenipa.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.