Brasil Ações relativas ao direito da família crescem durante a pandemia

Ações relativas ao direito da família crescem durante a pandemia

Especialistas defendem bom senso e equilíbrio para lidar com a situação durante a crise

Isabel Kahn, Gustavo Toledo e Cristiano Chaves

Isabel Kahn, Gustavo Toledo e Cristiano Chaves

Divulgação

A pandemia do novo coronavírus reflete em todas as esferas da vida pública e também privada, o aumento das ações de direito de família ou do número de separações de casais já registradas em outros países mostram que as relações familiares também foram bastante impactadas. Para falar sobre esse assunto, o Estúdio News deste sábado (18), recebe o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado da Bahia, Cristiano Chaves de Farias, e a psicanalista Isabel Kahn.

Desde o início da quarentena até agora, a Justiça registrou aumento significativo das ações que versam sobre pensão alimentícia e convivência. Segundo o promotor, tratar deste assunto no contexto atual exige bom senso e equilíbrio para lidar melhor com o bem-estar da criança e do adolescente.

“A ideia é não impedir a convivência, mas adotar as providências necessárias para resguardar a integridade dos filhos, para que se garanta da melhor forma a convivência, sem a perda da saúde física e mental”.

Farias também explica que o pagamento da pensão alimentícia e a prisão decorrente desta dívida, podem ser reavaliadas em razão da perda de renda do devedor. Porém, sempre partindo da premissa que a pensão alimentícia é necessária para a manutenção dos filhos.

Em períodos de alta tensão e inseguranças, os conflitos familiares podem crescer. Porém, a psicanalista Isabel Kahn ressalta que todos os pequenos detalhes ganham importância durante o convívio intenso, tanto os bons como os ruins.

“Essa situação de não ter “como escapar” coloca em cena tudo o que estava ali, as potências e as fragilidades, e vamos ter que lidar com elas entre nós, esse é um enorme desafio”.

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Últimas