Aras nomeia novo secretário-geral do Ministério Público da União

Em portaria publicada no Diário Oficial da União, Eitel Santiago Pereira assume o cargo. "Vou trabalhar com dedicação", diz ele após apoiar Bolsonaro

Augusto Aras nomeia Eitel Santiago de Brito secretário-geral do Ministério Público

Augusto Aras nomeia Eitel Santiago de Brito secretário-geral do Ministério Público

Dida Sampaio/ Estadão Conteúdo - 18.09.2019

O procurador-geral da República, Augusto Aras, nomeou o subprocurador-geral da República aposentado Eitel Santiago de Brito Pereira para o cargo de secretário-geral do MPU (Ministério Público da União). A nomeação de Brito Pereira foi publicada na edição desta sexta-feira (27) do Diário Oficial da União.

Leia mais: Aras será sabatinado sobre independência, ideologia e Lava Jato

Aras nomeou também, por meio da mesma portaria publicada no Diário OficiaL, o técnico do MPU, Rafael Barbosa do Nascimento, para exercer o cargo de Secretário-Geral Adjunto do Ministério Público da União.

Em sua rede social, Brito Pereira, comentou o convite para o cargo de secretário-geral da União ainda antes da aprovação do nome de Augusto Aras para ser Procurador-Geral da República. “"e isso ocorrer, vou trabalhar com muita dedicação para contribuir com a gestão do futuro PGR Aras, que conheço há muitos anos”, escreveu no dia 8 de setembro em sua página.

Leia mais: Bolsonaro põe um dos seus no comando da PGR

“É um homem culto, experiente e responsável. Atuará, tenho certeza, respeitando os preceitos constitucionais e preocupado em contribuir com o desenvolvimento nacional. Sairei da comodidade da aposentadoria, movido pelo ideal de servir ao meu País”, disse.

Em outra publicada, do dia 27 de outubro do ano passado, o recém-nomeado secretário-Geral do Ministério Público demonstrou apoio ao então candidato e atual presidente Jair Bolsonaro. "Penso que Bolsonaro melhor representa a aspiração de mudança do povo brasileiro, especialmente porque não é apoiado pelos políticos ligados à corrupção."

Na publicação, declarou apoio ao então candidato. “Quero um Brasil mais justo, comandado por quem tem compromisso com a ordem. Bolsonaro tem afirmado que governará respeitando os direitos fundamentais, os valores da família e da pátria. Apesar de algumas tolices que falou no passado, ao responder provocações de adversários, é melhor candidato.”