Brasil Bolsonaro ironiza general que o criticou: 'Descobrimos um melancia'

Bolsonaro ironiza general que o criticou: 'Descobrimos um melancia'

Para o presidente, Luiz Rocha Paiva, que o chamou de antipatriótico por comentário sobre o Nordeste, é verde por fora e vermelho por dentro

Bolsonaro ironiza general que o criticou: 'Descobrimos um melancia'

Bolsonaro afirma que não criticou o povo nordestino

Bolsonaro afirma que não criticou o povo nordestino

REUTERS/Adriano Machado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a dizer neste domingo (21), em sua página oficial no Twitter, que não fez nenhuma crítica ao povo nordestino. E aproveitou para ironizar o general da reserva Luiz Rocha Paiva, que o chamou de "antipatriótico" e "incoerente" por ter se referido a governadores do Nordeste com o termo pejorativo "paraíba". "Sem querer descobrimos um melancia, defensor da Guerrilha do Araguaia, em pleno século XXI", afirmou o chefe de Estado.

Melancia caracterizaria um militar (verde) por fora, mas com o interior esquerdida ou comunista (vermelho). Ao criticar Bolsonaro, na visão do presidente da República, Luiz Rocha Paiva se aliou ao PCdoB de Flávio Dino, governador do Maranhão.

Leia mais: Governadores do Nordeste manipulam eleitores, diz Bolsonaro

Na sexta-feira (19), em conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, sem saber que estava sendo gravado, Bolsonaro disse: "Daqueles governadores de Paraíba, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada para esse cara". A conversa ocorreu pouco antes de começar o café da manhã com correspondentes internacionais e o áudio foi captado pela TV Brasil, canal oficial do governo, que transmitiu o encontro na íntegra.

Segundo Bolsonaro, a expressão quis apenas dizer: "'Daqueles governadores... o pior é o do Maranhão'. Nenhuma crítica ao povo nordestino, meus irmãos", reforçou no Twitter.

Sem sair do assunto, em outra publicação na rede social, o presidente mencionou que, em dois anos, o porto de Itaqui, no Maranhão, estará ligado, por ferrovia, ao porto de Santos, e aproveitou para dizer que fará muito pelo Nordeste em seu mandato "apesar da mídia e alguns governadores".

Reação

O Colegiado de presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu com "repulsa" e chamou de preconceituosas as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que se referiu aos governadores da região com o termo "paraíbas".

Na nota, o colegiado destaca que a região é a terceira maior economia do País e que seus 53 milhões de habitantes têm orgulho de viver "não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí". O ParlaNordeste ainda saúda o trabalho realizado pelos nove governadores da região e diz que vai lutar contra todo tipo de retaliação e função de diferenças políticas ou preconceito.