Brasil Cabral fala de esquema de propina envolvendo arcebispo do Rio

Cabral fala de esquema de propina envolvendo arcebispo do Rio

Em depoimento prestado na sede da Procuradoria da República no Rio de Janeiro, ex-governador falou sobre propina em contratos da OS Pró-Saúde

Cabral cita esquema de propina envolvendo arcebispo do Rio de Janeiro

Cabral falou sobre envolvimento de arcebispo do Rio

Cabral falou sobre envolvimento de arcebispo do Rio

Reprodução/MPF

Em depoimento prestado na sede da Procuradoria da República no Rio de Janeiro, na última quinta-feira (21), o ex-governador Sérgio Cabral citou o arcebispo do Rio de Janeiro Dom Orani Tempesta ao falar sobre o esquema de desvio de recursos da saúde pública do Rio de Janeiro.

“Deve ter havido um esquema de propina com a OS (Organização Social Pró-Saúde) da Igreja Católica, da Pró-Saúde. Eu não tenho dúvida. Dom Orani devia ter interesse nisso, com todo respeito ao Dom Orani, mas ele tinha interesse nisso”, disse.

A OS Pró-Saúde é administrada por padres da Igreja Católica.

Vício em dinheiro

O emedebista também falou de ser supostamente viciado em dinheiro. "Esse foi o meu erro de postura, de apego ao dinheiro, ao poder. Isso é um vício", afirmou.

Cabral ainda disse que passou o tempo preso conversando consigo mesmo e com a sua consciência para tomar a decisão.
"(Resolvi fazer a confissão) Por tudo que a minha mulher e minha família têm passado, pelo sentido histórico que tudo aquilo significa. Em nome da minha família, da minha história, quis fazer isso para ficar de bem comigo mesmo. Hoje sou um homem muito mais aliviado", disse ao juiz Marcelo Bretas.

Outros esquemas

O ex-governador relatou supostas participações do advogado Regis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil de sua gestão no Rio de Janeiro, em esquemas de propina ocorridos suas campanhas e durante seus mandatos.

Outro lado

A OS Pró-Saúde, por meio de nota ao R7, se manifestou sobre o depoimento de Sérgio Cabral. De acordo com a instituição, a prestação de serviço da entidade é "importante à saúde do Brasil".  

Confira a nota na íntegra:

"A Pró-Saúde tem colaborado com as investigações e, em virtude do sigilo do processo, não se manifestará sobre os fatos.
A entidade filantrópica reafirma neste momento o seu compromisso com ações de fortalecimento de sua integridade institucional, bem como com a prestação de um importante serviço à saúde do Brasil."