Celso de Mello afirma que vídeo de reunião ministerial foi entregue

Ex-ministro Sérgio Moro alega que foi ameaçado pelo presidente Jair Bolsonaro no encontro que reuniu a cúpula do governo no dia 22 de abril

Celso de Mello afirma que vídeo de reunião ministerial foi entregue

Celso de Mello diz estar com o arquivo de vídeo

Celso de Mello diz estar com o arquivo de vídeo

Carlos Moura/SCO/STF - 7.11.2019

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), recebeu na noite desta sexta-feira (8) do Advogado-Geral da União, José Levi do Amaral, o HD contendo o vídeo da reunião ministerial citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro em depoimento à PF (Polícia Federal).

No documento em que confirma a entrega, a AGU garante que o arquivo entregue contém o inteiro teor da reunião do dia 22 de abril, “sem qualquer edição ou seleção de fragmentos” e pede "sigilo sobre o HD externo".

Leia mais: Moro pede a STF que vídeo de reunião seja entregue na íntegra

Moro alega que foi ameaçado pelo presidente Jair Bolsonaro na reunião. De acordo com Moro, o presidente disse no encontro que iria "interferir em todos os ministérios" e que iria demiti-lo caso não concordasse com a troca no comando da PF.

Antes de entregar o vídeo, a AGU (Advocacia-Geral da União) apresentou um pedido a Celso de Mello ‘reconsideração’ de decisão que obrigou o Planalto a apresentar a gravação. Na ocasião, o governo alegou que foram tratados "assuntos potencialmente sensíveis e reservados de Estado" na reunião.

Segundo Moro, as imagens agora em posse de Celso de Mello o vídeo também conteria o registro de um desentendimento entre os ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.