Cotação do dólar abre dia em alta e chega a R$ 4,38

Mercados foram influenciados por declarações do ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelo aumento de mortos pelo coronavírus

Dólar

Guedes defendeu atual patamar de câmbio

Guedes defendeu atual patamar de câmbio

Gary Cameron/Reuters

O dólar segue em alta nesta quinta-feira (13). Às 9h14, o dólar avançava 0,48%, a R$ 4,3717 na venda, depois de atingir logo na abertura R$ 4,3840, com a reação dos mercados a comentários do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o câmbio. 

O aumento no número de mortos pelo surto de coronavírus na China também estava no radar dos investidores, agravando o clima de aversão a risco.

Em evento em Brasília, Guedes defendeu o atual patamar da taxa de câmbio e afirmou que "não tem negócio de câmbio a R$ 1,80", o que estaria desincentivando até mesmo o turismo interno.

"Todo mundo indo pra Disneylândia. Empregada doméstica indo pra Disneylândia. Uma festa danada. Peraí. Vai passear ali em Foz de Iguaçu, vai passear ali no Nordeste, cheio de praia bonita. Vai pra Cachoeiro de Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu. Vai passear no Brasil, vai conhecer o Brasil, que tá cheio de coisa bonita pra ver", afirmou Guedes, em palestra no evento realizado em Brasília. 

Na quarta-feira (12), a moeda fechou o dia com uma nova máxima nominal, de R$ 4,3510.

O BC (Banco Central) vai ofertar até 13 mil contratos de swap tradicional com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020, entre 11h30 e 11h40 desta quinta, para rolagem de contratos já existentes.