Brasil Em 2015, rompimento da barragem em Mariana matou 19 pessoas

Em 2015, rompimento da barragem em Mariana matou 19 pessoas

Com o desastre desta sexta-feira (25), em Brumadinho, Minas Gerais tem a segunda tragédia ambiental em três anos

Rompimento barragem Brumadinho

Rompimento da barragem do Fundão, em Minas Gerais, matou 19 pessoas

Rompimento da barragem do Fundão, em Minas Gerais, matou 19 pessoas

Reprodução Record TV Minas

O maior desastre ambiental até então no país ocorreu em 2015, em Minas Gerais. No dia 5 de novembro, o rompimento da barragem de Fundão, localizada no subdistrito de Bento Rodrigues, a 35 km do centro de Mariana, deixou 19 mortos, 362 famílias desabrigadas. Toneladas de rejeitos de mineração foram despejadas no Rio Doce e no Oceano Atlântico. 

Falhas desde a construção causaram rompimento de barragem em Mariana (MG)

A barragem de rejeitos de mineração era controlada pela Samarco Mineração S.A., um empreendimento conjunto das maiores empresas de mineração do mundo, a brasileira Vale S.A. e a anglo-australiana BHP Billiton.

A lama chegou ao rio Doce, cuja bacia hidrográfica abrange 230 municípios dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, muitos dos quais abastecem sua população com a água do rio.

As famílias desabrigadas vivem em casas alugadas pela Samarco, dona da barragem, na cidade de Mariana. Só de Bento Rodrigues, são 226 famílias desabrigadas.

MP fecha acordo para indenizar vítimas da barragem de Mariana

Em setembro do ano passado, a Justiça Federal começou a ouvir as testemunhas de acusação do processo criminal que investiga o rompimento da barragem de Fundão.