Brasil 'Foi para satisfazer o ego deles', diz deputado Daniel Silveira da prisão

'Foi para satisfazer o ego deles', diz deputado Daniel Silveira da prisão

Ministro Alexandre de Moraes determinou a detenção após o parlamentar fazer apologia ao AI-5 e defender o fechamento do STF

  • Brasil | Luiz Fara Monteiro, da Record TV Brasília

Resumindo a Notícia

  • Deputado do PSL foi preso na terça-feira (16) pela PF quando estava em casa em Petrópolis (RJ)
  • Motivo da detenção, segundo ministro do STF Alexandre de Moraes, foram ataques à Corte e colegas
  • Parlamentar defendeu o fechamento do Congresso e do STF, além de exaltar o AI-5, da Ditadura
  • "Foi apenas para satisfazer o ego deles", disse Daniel Silveira ao se referir aos ministros da Corte
Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso ontem à noite em Petrópolis (RJ)

Deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso ontem à noite em Petrópolis (RJ)

Reila Maria/Câmara dos Deputados

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) disse ao R7 que sua prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), "foi apenas para satisfazer o ego deles", se referindo aos ministros da Corte. 

A ordem para prender o parlamentar partiu do ministro Alexandre de Moraes ocorreu após Silveira publicar um vídeo no qual faz apologia ao AI-5 (Ato Institucional n.º 5), o mais repressivo da ditadura militar, e defende o fechamento do STF.

A entrevista com o deputado ocorreu por telefone, à 1h da madrugada desta quarta-feira (17), quando Silveira se dirigia de carro à Superintendência da Polícia Federal na Praça Mauá, no centro do Rio.

Ele negou que estivesse sendo conduzido coercitivamente pela PF (Polícia Federal) ou estivesse algemado. O deputado usou palavras duras na crítica ao ministro que determinou sua prisão em flagrante delito.

"Esta prisão é ilegal, é decisão de um marginal para satisfazer o ego deles", numa referência a Moraes e a outros ministros do Supremo.

Perguntado se considerava a prisão exagerada, Daniel Silveira recorreu a palavrões para atacar o ministro do STF em tom de ameaça. "O filho da p... do Alexandre é um canalha, cretino e vai pagar o preço pelo que está fazendo na Justiça", disse.

Ainda em referência a Alexandre de Moraes, o deputado acusou: "Ele só serve para advogar para o PCC, pode publicar isso aí".

A acusação de ligação com a facção criminosa de São Paulo surgiu quando Moraes era Secretário de Segurança Pública do estado em 2015 e nunca foi provado o contrário: o ministro foi indenizado por decisão judicial pela associação indevida.

Revoltado com a prisão, o deputado Daniel Silveira disse acreditar que a Câmara dos Deputados irá se manifestar favoravelmente a ele, por ser detentor de mandato parlamentar. O PSL, partido do deputado, emitiu uma nota oficial em que considera a possibilidade de expulsá-lo do quadro de filiados.

Em 27 de janeiro último, o deputado Daniel Silveira foi proibido de embarcar num voo da Gol que ia de Guarulhos para Brasília por se recusar a usar a máscara contra a covid-19. Funcionários da companhia acionaram a PF, e o comandante assinou um termo de desembarque compulsório.

Leia a nota oficial do PSL:

"Nota de repúdio aos ataques de Daniel Silveira ao STF
A Executiva Nacional do PSL repudia com veemência os ataques proferidos pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), ofendendo, de maneira vil, a honra dos mesmos, bem como proferindo críticas contundentes à instituição como um todo.

Os ataques, especialmente da maneira como foram feitos, são inaceitáveis. Esta atitude não pode e jamais será confundida com liberdade de expressão, uma conquista tão duramente obtida pelos brasileiros e que deve estar no cerne de todo o debate nacional.

O Supremo é o guardião da Constituição Federal e, como tal, um dos pilares do Estado Democrático de Direito. O PSL jamais abrirá mão de defender este alicerce institucional que integra, ao lado do Legislativo e do Executivo, a tríade de Poderes que assegura a existência da República.

A Executiva Nacional do partido está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis para a afastamento em definitivo do deputado dos quadros partidários.

Deputado Luciano Bivar, presidente nacional do PSL"

Últimas