Brasil Juíza decreta prisão de Michel Temer e coronel Lima

Juíza decreta prisão de Michel Temer e coronel Lima

Após ter habeas corpus revogado na noite de ontem, magistrada determinou que ex-presidente tem até as 17h desta quinta-feira para se apresentar à PF

Ex-presidente vai se entregar ainda nesta quinta-feira

Ex-presidente vai se entregar ainda nesta quinta-feira

Amanda Perobelli/Reuters - 25.3.2019

A juíza federal substituta Caroline Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, que cobre as férias do juiz Marcelo Bretas, determinou no começo da tarde desta quinta-feira (9) a retomada da prisão preventiva do ex-presidente Michel Temer e do coronel da reserva da PM de São Paulo João Baptista Lima Filho. 

Apesar de já saber desde a noite de ontem que seria preso, Temer precisava aguardar a finalização de trâmites burocráticos — o tribunal que suspendeu o habeas corpus que mantinha o político solto precisava enviar um ofício à 7ª Vara Criminal para que novo mandado de prisão fosse expedido. 

A magistrada deu até as 17h desta quinta-feira para que Temer e Lima se apresentem à unidade da Polícia Federal mais próxima de suas casas.

Os advogados do ex-presidente pediram para que ele permanecesse preso em São Paulo. A juíza questionou o Tribunal Regional Federal da 2ª Região sobre a possibilidade. 

É possível que isso ocorra, tendo em vista que os dois já foram interrogados pela Polícia Federal. 

"Autorizo que o cumprimento da segregação cautelar por Michel Miguel Elias Temer Lulia se dê na sede da Superintendência da Polícia Federal e o cumprimento por João Baptista Lima Filho ocorra na Unidade Prisional da Polícia Militar", acrescentou. 

"Caso haja autorização por parte da 1ª Turma Especializada do Eg. Tribunal
Regional Federal da 2ª Região para o cumprimento da prisão preventiva no Estado de São Paulo, oficie-se à Superintendência da Polícia Federal de São Paulo para que informe se tem condições de custodiá-lo", finaliza a juíza.