Lula

Brasil Juíza diz que MPF não comprovou ação de Lula na invasão do tríplex

Juíza diz que MPF não comprovou ação de Lula na invasão do tríplex

Ex-presidente tinha sido denunciado pelo MPF, juntamente com militantes do MTST, por invasão ao imóvel do Guarujá

  • Brasil | Do R7

Ato no tríplex do Guarujá, em 2018

Ato no tríplex do Guarujá, em 2018

Paulo Whitaker/reuters - 16.04.2018

A Justiça Federal em São Paulo rejeitou denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter incitado a invasão do tríplex do Guarujá, em abril de 2018. Segundo a juíza Lisa Taubemblatt, da 6ª Vara Federal de Santos, o Ministério Público Federal “não vinculou de modo conclusivo, necessário e determinante a conduta individual do agente ao evento delituoso”.

A invasão, promovida por Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, tinha como objetivo protestar contra a prisão do ex-presidente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

À época, Lula era acusado de ter recebido propina da construtora OAS disfarçada em reformas na cobertura do edifício. Meses depois, o ex-presidente foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e o Superior Tribunal de Justiça confirmou a condenação, estipulando a pena em 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

A decisão da juíza de Santos beneficia apenas o ex-presidente Lula. Guilherme Boulos e outros militantes do MTST seguem como corréus da ação. O MPF diz que não vai se manifestar porque o processo corre em segredo de justiça. Ainda cabe recurso

Leia mais: Entenda os processos e acusações contra o ex-presidente Lula

Últimas