Brasil Marco Aurélio cita 'inimizade' com Gilmar Mendes

Marco Aurélio cita 'inimizade' com Gilmar Mendes

Argumento foi usado pelo magistrado para se declarar suspeito em análise de decisão tomada pelo colega de Corte

Marco Aurélio se recusou a analisar decisão de Mendes

Marco Aurélio se recusou a analisar decisão de Mendes

Divulgação/STF

Em despacho assinado na terça-feira passada, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, declarou-se suspeito e rejeitou analisar um pedido que contestava decisão anterior proferida pelo também ministro Gilmar Mendes.

O caso envolvia caso da empresa Arpen Indústria e Comércio.

O que chamou a atenção no despacho foi a justificativa apresentada por Marco Aurélio para recusar a análise da contestação: sua "relação de inimizade" com Gilmar Mendes.

"Impugna-se, nesta reclamação, pronunciamento formalizado por ministro do Supremo com quem tenho relação de inimizade", escreveu ele no despacho. "Ante o contexto, (...) assento a suspeição para atuar enquanto julgador", acrescentou Marco Aurélio. Depois da recusa, ele pediu à Secretaria Judiciária da Casa para que enviasse o processo para outro ministro.

Procurado ontem à noite, Gilmar disse que não faria comentários sobre o assunto.

Últimas