Brasil Ministério da Justiça leiloa bens de mais de R$ 76 mi de ex-bicheiro

Ministério da Justiça leiloa bens de mais de R$ 76 mi de ex-bicheiro

Os valores arrecadados serão destinados ao Fundo Nacional Antidrogas, para financiar ações de combate ao tráfico

  • Brasil | Do R7

João Arcanjo foi preso em 2019, sob suspeita de ter voltado a comandar o jogo do bicho

João Arcanjo foi preso em 2019, sob suspeita de ter voltado a comandar o jogo do bicho

Reprodução/ PJC MT - 07/06/2019

O Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e Gestão de Ativos), vai leiloar nesta terça-feira (9), às 16h, três imóveis apreendidos em operações contra o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, apontado como um dos antigos donos do jogo do bicho em Mato Grosso.

Os itens disponíveis para arremates são duas estâncias e um imóvel urbano (com galpão, guarita e casa), ambos em Cuiabá (MT). Somente a Estância Colibri conta com uma área de 63.000 hectares, e está avaliada em mais de R$ 61 milhões.

Os valores arrecadados serão destinados ao Funad (Fundo Nacional Antidrogas), para o financiamento de ações de prevenção e de combate ao comércio de entorpecentes no país.

João Arcanjo Ribeiro foi preso em 2006, acusado de diversos assassinatos por cobrança de dívidas e também por ser um dos maiores articuladores do jogo do bicho em Mato Grosso. O “comendador”, como ele ficou conhecido, já foi condenado por homicídio, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro. Ele voltou a ser preso em 2019, suspeito de ter retornado ao comando da atividade ilegal no estado.

A atuação rendeu dívida bilionária em impostos, que ficou em sua maior parte inscrita no registro de empresas de factoring, que davam fachada legal para que ele agisse como agiota, emprestando grandes quantidades de dinheiro a juros muito elevados.

Últimas