Operação Lava Jato
Brasil Moraes diz que invasões a celulares de agentes públicos 'são criminosas'

Moraes diz que invasões a celulares de agentes públicos 'são criminosas'

Ministro do STF avalia os vazamentos dos telefones de Moro e Dallagnol como "questão temerosa" e afirma ainda ser cedo para comentar os conteúdos

Operação Lava Jato'

Moraes afirma que "vazamentos são crimes"

Moraes afirma que "vazamentos são crimes"

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 24.01.2017

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), classificou nesta segunda-feira (17) os vazamentos envolvendo o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, como atos criminosos.

"As invasões que ocorreram nos telefones de agentes públicos são criminosas. Vazamentos, fake news, falsidade em notícias divulgadas são questão de polícia, são crimes", afirmou Moraes, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo.

Vazamento não afeta popularidade de Moro e Lava Jato

De acordo com a publicação, o ministro do STF avaliou os vazamentos como "uma questão temerosa" a disse ainda ser cedo para comentar os conteúdos divulgados pelo site The Intercept por não saber se houve manipulações e se o teor das conversas demonstra irregularidades.

“A avaliação do que foi conversado depende de todo o material ser divulgado e de ser atestada a sua autenticidade e veracidade. Com o que se coloca a conta-gotas não é possível ter uma visão de conjunto. É de interesse público que a sociedade saiba, mas do todo”, observa Moraes.

Moro prestará esclarecimentos ao Senado no próximo dia 19

Para o ministro, a Operação Lava Jato “é a mais importante operação de combate à corrupção que foi feita no Brasil”.

As falas de Moraes foram realizadas durante o Fórum Compliance e Democracia, promovido pela rede de televisão BandNews.