Brasil Mourão diz que queda na economia não foi tão grande quanto se previa

Mourão diz que queda na economia não foi tão grande quanto se previa

De acordo com o vice-presidente, Brasil foi um dos países menos afetados pela pandemia no 2º trimestre, período considerado mais crítico

  • Brasil | Daniela Matos, da Record TV em Brasília

Mourão diz que embaixador alemão vai a Carajás

Mourão diz que embaixador alemão vai a Carajás

REUTERS/Ueslei Marcelino 14/02/2019

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira (25) que a economia do Brasil foi uma das menos afestados pela pandemia de covid-19 no segundo trimestre. "A queda que se esperava na nossa economia não foi tão grande assim", analisou.

'Divulgação das queimadas está superdimensionada', diz Mourão

"Pelos dados que nós temos, o Brasil foi um dos países que menos perdeu no segundo trimestre desse ano, que foi o trimestre mais crítico", disse. "Inicilamente a previsão de queda era de 9% [do PIB em 2020]. hoje está em 5% e o governo aposta em 4.7%, vamos aguardar o final do ano."

Mourão também pediu cautela ao se falar na prorrogação do seguro-desemprego, que estaria em discussão na equipe econômica.

"Tem que olhar dentro da nossa capacidade fiscal, vivemos em uma crise fiscal muito séria, não podemos aumentar a dívida de forma imensurada."

Bolsonaro diz que Brasil trata crime ambiental com 'tolerância zero'

O vice destacou que, segundo ele, mostraram bons resultados todas as medidas do governo durante a pandemia que tiveram como foco a economia. "Como créditos para pequenas e micro-empresas, pagamento de 75% dos salários, corona voucher, essas medidas surtiram efeito."

O general da reserva do Exército anunciou também que o embaixador alemão está viajando a Carajás, no Pará, para conhecer o projeto junto com o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Últimas