Não dá para soltar fogos com o PIB, mas é um certo alívio, diz Mansueto

Economia cresceu 0,4% no segundo trimestre do ano em comparação ao primeiro, revelou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

PIB cresceu 0,4% entre abril e junho

PIB cresceu 0,4% entre abril e junho

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, disse nesta quinta-feira (29) que o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) do segundo trimestre do ano foi melhor do que o esperado. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a economia brasileira cresceu 0,4% no período entre abril e julho deste ano.

Veja também: Bolsonaro comemora PIB e diz que Brasil está "saindo do buraco"

"O resultado foi o dobro do que a maioria dos analistas esperava", avaliou Mansueto. "Não dá para soltar fogos com o resultado do PIB de um semestre, mas o resultado é um certo alívio", completou.

Mansueto lembrou que o País passou por dois anos seguidos de queda de PIB. "O Brasil está em uma recuperação muito lenta, mas a magnitude da recessão pela qual passamos não tem paralelo na nossa história", repetiu.

O secretário defendeu a reforma tributária e outras reformas como medidas para estimular o crescimento do Brasil. "O resultado melhor de PIB deixa todos nós mais otimistas, tem que fazer dever de casa", acrescentou.

Mansueto destacou que a taxa de juros está no menor patamar da história, com grande impacto na dívida brasileira, que em sua maior parte é de curto prazo. "Vamos ter um ganho enorme na conta de juros neste ano. Só aí teremos um ganho fiscal importante", destacou.