Brasil 'Não vou recuar um milímetro', diz Otoni de Paula, alvo de operação

'Não vou recuar um milímetro', diz Otoni de Paula, alvo de operação

Deputado federal afirmou que policiais federais levaram um celular e um laptop de sua casa e foram recebidos com oração

  • Brasil | Do R7

"A Polícia Federal acaba de sair da minha casa", afirmou em live no Facebook o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) no início desta manhã de sexta-feira (20).

PF faz busca e apreensão em endereços ligado a Sérgio Reis e Otoni de Paula

Segundo Otoni de Paula, o mandado do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes pedia à Polícia Federal a apreensão de documentos e bens que se relacionem aos fatos, bem como celulares, computadores e outros dispositivos eletrônicos.

"Recebi também um mandado de intimação para comparecer hoje à Polícia Federal", revelou. "Levaram aqui só o meu celular. Não acharam jóias porque eu não tenho jóias. Não acharam dinheiro porque eu não tenho dinheiro. Levaram também um laptop."

O deputado, que também é pastor, disse que recebeu bem os agentes em sua residência. "Fizemos uma oração a eles, porque são servidores que merecem nosso respeito. Quero louvar a nossa gloriosa Polícia Federal. Cumpriram sua missão."

O deputado deixou claro em seu vídeo que não vai mudar sua postura, como crítico aos ministros do STF. "Eu não vou recuar um milímétro. Este deputado federal aqui, investido da autoridade parlamentar, nao vai recuar um milímetro. Se alguém acha que vou deixar de falar o que penso, não vou fazer isso."

Otoni de Paula diz que o Brasil está vivendo "um estado de exceção". "Num estado de exceção você pode ser preso. O ministro Alexandre de Moraes tem tido um comportamento ditatorial. Hoje em dia ele tem sim a autoridade e a prerrogativa de prender todos aqueles que ele acha que ameaça (sic) a democracia brasileira."

O mandado de busca e apreensão, diz, não muda em nada sua vida. "Não há nada melhor do que você não dever nada a ninguém. Não há nada melhor do que a polícia vir a sua casa e não ter dinheiro escondido, não ter joias, relógio de ouro, nada."

Deputado diz que orou para policiais

Deputado diz que orou para policiais

Cleia Viana/Câmara dos Deputados - 19.08.2021

Afirmou ainda que vai continuar opinando, sem medo. "Vamos em frente, com muita coragem, mostrando que nós não temos medo da tirania, seja ela de quem for, inclusive do senhor tirando Alexandre de Moraes. Que vergonha, ministro, que postura antidemocrática que Vossa Excelência tem tido", declarou o deputado. "Se a Justiça da Terra falhar, a Justiça Divina, essa não falha nunca."

Em discurso nesta semana na Câmara, Otoni de Paula atacou o Supremo dizendo que o tribunal é responsável por "soltar um bandido" e por derrubar o voto impresso. No vídeo, que circulou nas redes sociais ele questiona várias vezes se seria preso por fazer acusações ao STF.

"Me digam, senhores, para que eu diga a meus filhos se seu pai será preso por dizer que a Suprema Corte do meu país faz inquéritos ilegais e fraudulentos e pratica o contorcionismo jurícico para dar aparência de legalidade a sua inclinações ditatoriais", questionou.

Últimas