Brasil Pazuello tem reunião com embaixador chinês sobre vacina

Pazuello tem reunião com embaixador chinês sobre vacina

Embaixada chinesa disse em rede social que país continuará unido ao Brasil para superar desafios da pandemia

  • Brasil | Do R7

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que se reuniu com o embaixador da China

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que se reuniu com o embaixador da China

Adriano Machado/ REUTERS 07.01.2021

O embaixador da China Yang Wanming se reuniu nesta quarta-feira (20) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A pauta foi sobre a cooperação contra a pandemia de covid-19 e de vacinas entre os dois países, segundo postagem em rede social da embaixada chinesa. A reunião foi por videoconferência.

"A China continuará unida ao Brasil no combate à covid-19 para superar em conjunto os desafios colocados pela pandemia", afirmou o texto da embaixada, sinalizando tranquilidade na relação entre os países.

O governo descartou nesta quarta-feira que divergências políticas com a China tenham causado o atraso na entrega de insumos para produção de vacinas contra a covid-19 no Instituto Butantan e na Fiocruz.

"Temos relação madura, construtiva, muito correta, tranquila com a China", disse Araújo. "Não é um assunto político. É assunto de demanda por um produto", afirmou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O chanceler ainda afirmou que a importação da Índia de 2 milhões de doses prontas da vacina de Oxford está "bem encaminhada". Mas não deu uma data para a chegada de nenhuma das importações. 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), também se reuniu hoje com o embaixador chinês. Maia, após o encontro, descartou possíveis obstáculos políticos como motivo para o atraso do envio de insumos para a produção da vacina contra a covid-19 no Brasil.

Segundo ele, houve compromisso do representante da China para acelerar os trâmites para a importação das matérias-primas. Maia afirmou ainda ter informações de que não houve diálogo entre o governo brasileiro e a embaixada, apesar da iminência de paralisação da vacinação contra covid-19 no país por falta de insumos.

Últimas