Brasil PF faz buscas contra criminosos de São Paulo que fraudaram o auxílio 

PF faz buscas contra criminosos de São Paulo que fraudaram o auxílio 

Duas operações estão nas ruas nesta sexta-feira e tentam colocar na cadeia pessoas que tiraram dinheiro de beneficiários

  • Brasil | Do R7

Grupo criminoso atuava no interior de SP

Grupo criminoso atuava no interior de SP

PF/ Divulgação

A PF (Polícia Federal) deu início na manhã desta sexta-feira (16) a duas operações contra grupos criminosos do interior de São Paulo especializados em fraudar o auxílio emergencial.

Na região de Campinas (SP) ocorre a Operação Lotter, que tenta cumprir oito mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão temporária (em Paulínia).

Segundo as investigações, a organização conta com ao menos oito pessoas e utiliza programas de computador para invadir a conta dos beneficiários. Os bandidos transferem os valores para o grupo criminoso por meio do pagamento de boletos que eles mesmos criam.

De acordo com a polícia, está comprovado o desvio de mais de R$ 135.000, retirados de pelo menos 225 famílias.

Em Sorocaba ocorre a Operação Botter, com oito mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva contra uma pessoa que fraudou 170 auxílios emergenciais durante a primeira rodada do programa em 2020. O prejuízo total calculado é de R$ 435.000,00.

Os nomes das duas operações foram tirados de adjetivos usados em fraudes eletrônicas. Enquanto lotter refere-se a usuários que se utilizam da internet para enganar os outros, aproveitando-se da boa-fé ou fragilidade de terceiros, botters são usuários que operam bots (robôs).

Últimas