Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Adiado por causa das chuvas no Rio Grande do Sul, concurso do Inmetro será em setembro

Provas, que aconteceriam em 12 de maio, serão aplicadas no dia 1º de setembro deste ano, em seis capitais

Brasília|Do R7, em Brasília

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) anunciou nesta segunda-feira (10) a nova data para o concurso dos cargos de pesquisador-tecnologista em metrologia e qualidade e analista executivo em metrologia e qualidade. As provas, que aconteceriam em 12 de maio, serão aplicadas no dia 1º de setembro deste ano, em seis capitais.

No início de maio, o instituto adiou as avaliações devido às enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul, incluindo Porto Alegre, que estava entre os locais de aplicação. “Diante da calamidade recém instaurada, e dada a impossibilidade de aplicação dos exames neste momento na região afetada, fez-se imperiosa a decisão pelo adiamento das fases do certame”, justificou o Inmetro.

Veja mais

O instituto informou que os candidatos deverão se dirigir aos locais de prova já definidos pela banca examinadora do concurso, Idecan (Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional). A orientação vale, ainda, para aqueles que optaram por realizar a prova em Porto Alegre (RS).

Com a alteração na data das provas objetivas e discursivas, o Inmetro também publicou um novo calendário:

Publicidade
  • Aplicação das Provas Objetiva e Discursiva: 01/09/2024
  • Publicação do gabarito preliminar da prova objetiva: 02/09/2024
  • Período para interposição de recurso contra gabarito preliminar da prova objetiva: de 03/09 a 04/09/2024
  • Publicação do gabarito definitivo da prova objetiva: 01/10/2024
  • Publicação do resultado preliminar da prova objetiva: 01/10/2024
  • Prazo para interposição de recurso contra o resultado preliminar da prova objetiva: de 02/10 a 03/10/2024
  • Publicação do resultado definitivo da prova objetiva: 23/10/2024

Rio Grande do Sul

Segundo o boletim mais recente divulgado pela Defesa Civil neste domingo (9), 173 pessoas morreram em decorrência das enchentes no estado gaúcho, outras 38 estão desaparecidas e 423.486 continuam desabrigadas.

Na sexta-feira (7), o governo federal publicou duas MPs (medidas provisórias) com medidas de apoio ao Rio Grande do Sul. Os textos autorizam o pagamento de até dois salários mínimos aos trabalhadores gaúchos atingidos pelas fortes chuvas e enchentes e a transferência de recursos federais aos municípios do estado atingidos pela tragédia.


Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.