Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Agressão a cavalo da polícia durante atos extremistas no DF gera comoção nas redes sociais

Mais de um animal foi agredido durante ação de vândalos na tarde de domingo (8); um dos cavalos ficou ferido no rosto

Brasília|Bruna Lima, do R7, em Brasília


Cavalo da PMDF foi agredido durante invasão em Brasília
Cavalo da PMDF foi agredido durante invasão em Brasília

Durante as invasões por manifestantes extremistas de prédios públicos na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, cavalos que atuavam para conter os atos de vandalismo foram atacados junto com os policiais militares. A imagem de um animal sendo socorrido tem repercutido nas redes sociais e gerou comoção e revolta.

Em um vídeo que circula na internet, é possível ver alguns animais que correm entre os invasores e são agredidos enquanto passam. Um deles é atacado com uma cadeira, e o policial que o conduzia cai enquanto o cavalo consegue sair correndo. 

As cenas viralizaram nas redes sociais, e usuários lamentaram o episódio. Alguns questionavam a necessidade da atuação dos animais em manifestações do tipo. "É revoltante. Mas não seria o caso de rever a presença dos animais nesses atos? Quando eles entram em cena eu já fico angustiado", escreveu um internauta. 

De acordo com o interventor federal no Distrito Federal, Ricardo Cappelli, os extremistas responsáveis pelos atos de vandalismo ocorridos nas sedes dos Três Poderes na tarde deste domingo (8) "seguirão sendo identificados e punidos".

Publicidade

Cappelli afirmou que "ninguém ficará impune" após a invasão da sede do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

A intervenção na segurança do DF vai até 31 de janeiro. De acordo com o decreto, o objetivo é "pôr termo a grave comprometimento da ordem pública" no Distrito Federal, marcado por atos de violência e invasão de prédios públicos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.