Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Celina Leão diz que abertura da CPI dos atos radicais cabe ao Legislativo

A afirmação foi feita após a cerimônia de nomeação de novos servidores para a Secretaria de Saúde do Distrito Federal 

Brasília|Sarah Paes, do R7, em Brasília e Yuri Achcar, da Record TV


Celina Leão, Jorge Vianna e Júlio César na cerimônia de nomeação de servidores da saúde
Celina Leão, Jorge Vianna e Júlio César na cerimônia de nomeação de servidores da saúde

A governadora em exercício do Distrito Federal, Celina Leão (PP), afirmou nesta segunda-feira (6) que as decisões para a configuração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vão investigar os atos extremistas em Brasília são de responsabilidade do legislativo. A Câmara Legislativa do DF está organizando a comissão. 

"Nós somos poderes independentes, a decisão será dos deputados e cabe aos que participam da CPI", afirmou Celina.

Leia também: Segurança, defesa das mulheres e ciência serão temas prioritários da bancada do Republicanos-DF

Na última sexta-feira (3), Celina almoçou com deputados distritais da base aliada e da oposição na Residência Oficial de Águas Claras. O objetivo foi selar a união com a Casa e integrar os dois poderes.

Publicidade

A escolha do presidente, vice-presidente e relator da CPI já foi adiada duas vezes. Na próxima terça-feira (7), os deputados pretendem chegar a um consenso final sobre a decisão.

À Record TV, o presidente da Câmara Legislativa, deputado Wellington Luiz (MDB), afirmou que se não houver consenso entre deputados da base governista e da oposição para os cargos da CPI, vai determinar a instalação da comissão até o final da semana.

Publicidade

Nomeação de novos servidores da Saúde

Na manhã desta segunda-feira (6), Celina assinou o decreto de nomeação dos novos servidores da Secretaria de Saúde do DF. No total, 1.236 candidatos, que foram aprovados nos concursos de 2018 e 2022, devem assumir os cargos como médicos, especialistas, enfermeiros e dentistas.

A governadora em exercício explicou que, apesar de estar ciente que a saúde da capital precisa de mais profissionais, esta nomeação já é um avanço nos projetos destinados à área.

Publicidade

Leia também: Governadores assinam manifesto a favor do 'voto de qualidade' do Carf

"A gente sabe que ainda precisa de mais nomeações, estamos ajustando os recursos públicos. Soltei um decreto na semana passada para conter gastos públicos para que a gente tenha mais recursos para investir nessas áreas mais prioritárias", afirmou.

O deputado federal Júlio César (Republicanos - DF) prestigiou o evento e disse que a nomeação ajuda a zerar o cadastro dos que fizeram o concurso para trabalhar na Secretaria de Saúde.

Leia também: Senador flagrado com dinheiro na cueca se filia ao PSB, partido da base de Lula

"Além do governo cumprir o que prometeu e zerar o cadastro de todos aqueles que fizeram concurso da área da saúde, várias áreas serão atendidas e isso vai ajudar, sem dúvida alguma, a população do DF que anseia por uma saúde de qualidade. A gente sabe que isso passa pelas mãos dos profissionais que muitas vezes faltam na rede pública e com a chegada de novos servidores certamente a saúde do DF vai crescer", explicou.

O deputado distrital Jorge Vianna (PSD) alertou para a falta de profissionais. "Essa ação é importante pois viemos de uma pandemia que causou vários desfalques nos atendimentos e tivemos que fazer várias contratações temporárias. Sabemos que o serviço público tem que ser feito por servidores concursados", disse.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.